Lamego, Sociedade

Câmara de Lamego incentiva boas práticas ambientais em bairro social

As famílias que residem no bairro de habitação social da Quinta de Santo António estão hoje mais sensibilizadas para os problemas ambientais, sobretudo para a necessidade de garantir a preservação da zona envolvente onde moram, após terem integrado uma ação de sensibilização subordinada a esta temática, promovida pela Câmara Municipal de Lamego. Ministrada pelo técnico de ambiente Pedro Fragueiro, pela psicóloga Andrea Fonseca e pela técnica de serviço social Ana Botelho, a iniciativa propôs-se esclarecer todas as dúvidas sobre esta matéria.

Sob o lema “O meu ambiente – o meu bairro”, esta atividade registou uma “forte adesão, ficando também estipuladas novas ações relacionadas com a temática ambiental que envolvam a comunidade numa componente mais prática”. Alguns moradores do novo bairro social da cidade de Lamego já tinham anteriormente dado passos seguros no sentido de avançarem com a requalificação daquele espaço público. Aos poucos, cultivaram produtos hortícolas e flores nos terrenos situados nas traseiras do bloco de edifícios.

Desde outubro de 2011, a Câmara Municipal de Lamego tem desenvolvido diversas ações de sensibilização que decorrem nas próprias habitações tendo como destinatários os residentes do bairro da Quinta de Santo António, ocupado por 43 famílias carenciadas. Este plano visa “dotar e potencializar os moradores de instrumentos valorativos de competências pessoais, de modo a contribuir para a integração e interação social de todos os habitantes. As ações têm um carácter educativo, cultural, recreativo e social”.

Para além do acompanhamento social efetuado pelos técnicos da autarquia, a intervenção na habitação social tem passado pelo desenvolvimento de outras realizações para auxiliar as pessoas na adaptação às novas condições de vida e à adequada organização e apropriação do novo bairro. Esta intervenção tem produzido resultados positivos ao nível da eliminação de fatores de conflito entre vizinhos, a criação de atitudes de respeito e preservação do espaço habitado, estimulando os moradores para a correta utilização dos fogos e zonas comuns, e a promoção plena da cidadania de cada individuo. Além destes benefícios, ajuda ainda a combater a solidão e o isolamento, sobretudo de idosos, e promove a sociabilidade e a criação de laços comunitários.

Em breve, novas ações de sensibilização vão ter como destinatário a Quinta de Santo António.

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *