Póvoa de Lanhoso, Sociedade

Prevenção de incêndios junto dos utentes dos Centros de Convívio da Póvoa de Lanhoso,

No âmbito da prevenção de incêndios florestais, a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, através do Pelouro da Proteção Civil e do Gabinete Técnico Florestal, realizou sessões de sensibilização junto das pessoas utentes dos Centros de Convívio, em colaboração com o Pelouro da Ação Social. Estas sessões envolveram ainda conselhos referentes às ondas de calor.

Ao todo, foram abrangidas cerca de 130 pessoas. Esta ação, que decorreu entre 4 e 12 de julho, visou sensibilizar para a prevenção de incêndios, mas também teve o objetivo de informar as pessoas utentes dos Centros de Convívio sobre temas pertinentes, úteis e do seu interesse.

O Vereador da Proteção Civil da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, Armando Fernandes, acompanhou as diversas sessões, junto dos cinco Centros atualmente em funcionamento em Esperança, Vilela, Friande, São João de Rei e Fontarcada. Aquele responsável fez o enquadramento da ação, explicando os objetivos da iniciativa e a importância dos assuntos abordados. As sessões foram orientadas pela Técnica do Gabinete Técnico Florestal do município e envolveram ainda a distribuição de folhetos e a oportunidade para colocação de perguntas e para esclarecimento de dúvidas. Como os utentes dos Centros de Convívio são, na sua maioria, população sénior, foram-lhes entregues desenhos para colorir para levarem para os familiares mais novos e para, através destes, fazerem chegar a mensagem principal também a outros adultos.

De entre outros aspetos, as pessoas participantes, acompanhadas pelas Técnicas dos Centros de Convívio, foram informadas sobre aspetos a ter em conta no decorrer do período crítico no âmbito do Sistema de Defesa da Floresta Contra Incêndios (entre 1 de julho e 30 de setembro) e em relação aos quais todos devem ter um comportamento preventivo, já que, no referido período, vigoram medidas especiais de prevenção contra incêndios florestais.

Foram ainda informadas sobre medidas que devem adotar em momentos de mais calor, em termos de autoproteção e ao nível do vestuário, das refeições e ingestão de líquidos, em casa, em viagem de automóvel ou na rua e do exercício físico, por exemplo.

Foi ainda referido o espírito de entreajuda e a divulgação da mensagem pelos vizinhos e familiares e pessoas que possam estar mais vulneráveis às situações das Ondas de Calor.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *