Cultura, Mangualde, Sociedade

Fabrico artesanal do queijo em Mangualde

A campanha «Mangualde, o nosso património!», promovida pela Câmara Municipal, continua na rua. O quarto bem patrimonial a ser apresentado é o fabrico artesanal do queijo. Com o objetivo de aproximar a população ao património de Mangualde continua a dar-se a conhecer à população, quinzenalmente, um dos seus bens materiais ou imateriais.

 

Fabrico artesanal do queijo:

Em plena região do queijo da Serra da Estrela, as gentes de Mangualde guardam ainda todo um saber-fazer, acumulado ao longo de anos, que se traduz em produtos gastronómicos de sabores inigualáveis. Invocando técnicas, ritos, práticas ancestrais e toda uma vida feita em conjunto com as ovelhas Bordaleiras Serra da Estrela e Churra Mondegueira, compaginado naquilo que hoje se denomina por Património Imaterial, o queijo da Serra da Estrela encontra nestes objetos a tradição mais antiga do seu fabrico. Estes são as materialidades da imaterialidade.

 

Assim, aos poucos todos ficarão mais próximos de todo o esplendor patrimonial que têm ao dispor. Nesse sentido, continuam a ser colocados cartazes em vários pontos de encontro do concelho e está disponível no site e na Câmara Municipal informação sobre o monumento/património apresentado. O primeiro monumento a ser apresentado foi a Capela da Nª Sr.ª do Desterro ou Capela do Rebelo, seguindo-se o Dólmen da Cunha Baixa e o Reservatório de água de Espinho.

 

Com a duração prevista de um ano, o património vai sendo apresentado com uma periodicidade quinzenal e consoante a categoria com a qual foi classificado: arqueologia, pelourinhos, fontes, palacetes e religiosos, bem como outros bens patrimoniais. Cada categoria será representada por uma cor que a distingue das restantes.

 

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *