Lamego, Sociedade, Turismo

Feira da Bôla de Lamego apresenta novas variedades

A realização do maior certame dedicado à promoção da bôla de Lamego foi aproveitada este ano por diversos produtores locais para apresentarem, pela primeira vez, novas variedades de recheio que esta maravilha da gastronomia portuguesa poderá oferecer. Assim, às tradicionais bôlas de presunto, bacalhau ou de vinha-de-alhos, juntam-se agora outras propostas bem diferentes para irem ao encontro do gosto de um maior número de consumidores: bôla de frango de caril, de marmelada e chila ou ainda, para surpresa de muitos, de frango e chocolate. A avaliar pela adesão do público a estas novas combinações, o desafio foi ganho.

Pese embora o frio que se fez sentir durante alguns períodos em que decorreu a quarta edição da Feira da Bôla de Lamego, os catorze produtores que divulgaram esta oferta gastronómica fazem um balanço muito positivo desta mostra, realçando o sucesso da promoção especial a ela associada: a aquisição de uma garrafa de espumante Raposeira a preço reduzido na compra de uma bôla.

Organizada em conjunto pela Câmara Municipal de Lamego e pela A.E HTDOURO – Associação de Empresários, a IV Feira da Bôla tornou-se mais uma vez um ponto de encontro para os profissionais do setor e para milhares de visitantes que gostam desta especialidade emblemática do concelho. Tal como já verificado em anos anteriores, a elevada procura esgotou o respetivo stock de bôlas em alguns stands de venda.

A principal feira de promoção da bôla de Lamego, realizada na Av. Dr. Alfredo de Sousa, de 28 de junho a 1 de julho, contou com o apoio institucional de diversas entidades: Escola de Hotelaria do Douro-Lamego, Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Lamego, Confraria Nacional do Espumante, Caves da Raposeira, Turismo do Douro, Turismo de Portugal, Programa Leader, Beira Douro, União Europeia-Fundo Europeu Agrícola de Desenvolvimento Rural, PRODER e Ministério da Agricultura, do Mar, do Ambiente e do Ordenamento do Território.

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *