Economia, Felgueiras, Sociedade

Casa das Torres prestes a estar ao serviço do desenvolvimento do concelho de Felgueiras

O presidente da Câmara Municipal de Felgueiras, Inácio Ribeiro deslocou-se à Casa das Torres, onde decorre a última fase das obras de readaptação da “infraestrutura que vai contribuir para o desenvolvimento das atividades económicas do concelho”, referiu o autarca durante a visita.

A obra, cujo investimento da candidatura é de 1milhão e 100 mil euros estará concluída no próximo mês de julho. Trata-se de uma empreitada, cofinanciada pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER), em 935 mil euros, sendo a restante quantia suportada pelo Município.

A Câmara Municipal de Felgueiras tem procedido à execução de obras ambicionadas pelos felgueirenses durante muitos anos, e que considera fundamentais para o desenvolvimento do concelho.

Nesse contexto, e após uma adaptação ao projeto inicial, está a proceder-se a uma intervenção de fundo de reconstrução do palacete Casa das Torres, no centro da cidade, de forma a permitir que aquele espaço venha a ser a sala de visitas do concelho e de divulgação das potencialidades turísticas, económicas e culturais do concelho, ou seja, um verdadeiro espaço multifuncional de Turismo, tanto de promoção municipal, como de apoio e incentivo aos investidores.

Durante a visita, às instalações o Presidente da Câmara Municipal, Inácio Ribeiro, acompanhado pelo presidente da Assembleia Municipal, Paulo Rebelo, realçou que após um estudo sobre a verdadeira utilidade deste edifício o seu executivo quis transformá-lo numa mais-valia para o desenvolvimento do concelho. “Para além de estarmos perante um imóvel emblemático do concelho, o mesmo enriquecerá eficazmente a promoção e o incentivo das atividades económicas e o Turismo, da qual Felgueiras ainda apresenta acentuadas carências”.

Refira-se que este palacete, de arquitetura brasileira, remonta à década dos anos 20 do século anterior, foi construído por emigrantes portugueses no Brasil, conhecidos como “Brasileiros de Torna-Viagem”, que, na altura, eram os construtores deste tipo de palacetes no país. A casa das Torres tornou-se numa casa muito apreciada pelos felgueirenses na medida em que apresentava uma imponência pouco vulgar nesta área.

O edifício é constituído por um volume principal de três pisos, no qual se encontram formalizadas as duas “torres” que dão nome à casa – uma com quatro pisos e outra apenas ligeiramente saliente relativamente ao volume principal, mas perfeitamente definidas pelas suas coberturas individuais em “pináculo”.

No 1.º piso está a construir-se uma Loja de Turismo, no qual ficará, também um pequeno Núcleo Museológico/Sala Exposição das Atividades Económicas.

No 2º piso situado ao nível do piso 1 está a ser constituído um Salão Nobre e Sala de Receção, um espaço de receção e eventos, com complemento de uma copa de apoio a refeições a efetuar na Sala de Receção, em regime de fornecimento externo.

O 3º sector de serviços localiza-se ao nível do piso 2 e é constituído por Gabinete de Apoio ao Empresário, subdividido em dois espaços – um de gabinete de atendimento e outro de sala de reuniões – e uma Sala Polivalente destinada a ações de formação, exposições, reuniões e outros eventos.

Os espaços de circulação no interior do palácio destinam-se a exposição de peças de arte de autores do concelho.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *