Felgueiras, Sociedade

Câmara Municipal de Felgueiras dá mais autonomia às freguesias

Autarquia quer responder mais prontamente às necessidades da população, através das juntas de freguesia, aumentando-lhes o valor das verbas e conferindo-lhes mais competências.

Os presidentes das  freguesias do concelho reuniram-se com o presidente da Câmara Municipal de Felgueiras, Inácio Ribeiro, e com o vereador das freguesias, João Sousa, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, para a assinatura de novos protocolos de delegação de competências nas juntas de freguesia.

Cumprindo a política de apoio ao desenvolvimento sustentado do concelho e, apesar das dificuldades financeiras, o executivo permanente tem programado uma série de medidas para ultrapassar as dificuldades. Uma das ações prende-se com o aumento das verbas atribuídas às freguesias através de protocolos de cooperação que se traduzem no reforço das competências nas freguesias, numa atitude de confiança no trabalho desenvolvido pelos presidentes de junta.

Inácio Ribeiro sublinha a importância do trabalho das juntas de freguesia, que prima pela proximidade com as populações, “ permitindo-lhe avaliar as necessidades e responder mais rapidamente e melhor para a resolução dos problemas”.

O autarca realça que: “ perante a crise que se atravessa, à qual a autarquia não está alheia, é fundamental a participação de todos para  avaliar caso a caso e, perante as prioridades, aplicar medidas. Os presidentes das juntas de freguesia têm um papel fundamental, na medida em que estão mais próximos. Queremos ser justos e acreditamos que desta forma respondemos mais rapidamente e de forma equitativa. Unidos vamos corresponder às necessidades de todos.”

O vereador das freguesias, João Sousa, fundamentou a importância que o atual executivo atribui ao trabalho das freguesias, mencionando que a verba atribuída pela autarquia aumentou significativamente: “ O valor atribuído às freguesias quase triplicou desde que o atual executivo tomou posse. O anterior executivo atribuía às freguesias cerca de 130 mil euros e atualmente são transferidos para as freguesias cerca de 345 mil euros”.

A verba distribuída às freguesias é definida de acordo com o número populacional de cada freguesia, a área, o número de ruas, o número de salas de aula, e o número de equipamentos a manter e destina-se à manutenção de rede viária, conservação e pequenas reparações de estabelecimentos de ensino, colocação de placas de toponímia, manutenção de equipamentos e mobiliários das instalações sanitárias propriedade do município, entre outros.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *