Amadora, Economia, Sociedade

Amadora mantém aposta forte no empreendedorismo

A Câmara Municipal da Amadora redefiniu a estratégia de atuação do Programa Municipal de Empreendedorismo – Amadora Empreende, de forma a reforçar esta iniciativa junto de potenciais interessados em desenvolver uma ideia de negócio.

Passa-se, assim, de uma época específica para a apresentação de candidaturas e posterior avaliação das mesmas, para um funcionamento durante todo o ano, para o que foi criado um Centro de Apoio ao Empreendedorismo.

 

Relembre-se que o Programa Municipal de Empreendedorismo – Amadora Empreende, lançado em 2008, foi um projeto pioneiro em Portugal, nascido e desenvolvido em parceria com o ISCTE – AUDAX e a Fundação Calouste Gulbenkian. Desde do início do Programa, já apoiou 199 potenciais empreendedores, tendo sido implementados 24 negócios.

 

Atualmente, o projeto assenta nos seguintes eixos de intervenção:

 

Eixo I – Centro de Apoio ao Empreendedorismo: o CAE funciona em permanência, prestando apoio aos cidadãos residentes no Concelho que pretendam implementar o seu negócio no Município. Este apoio consubstancia-se na receção de candidaturas e triagem das mesmas, encaminhamento para percurso empreendedor e/ou percursos alternativos, apoios sociais, formação, apoio à implementação de negócios e acompanhamento ao desenvolvimento dos mesmos.

 

Eixo II – Promoção de Informação sobre o Empreendedorismo nas Escolas Secundárias do Município: desenvolvimento de atividades disseminadoras de uma cultura empreendedora, permitindo aos jovens estabelecer relações entre a experiência do quotidiano e o trabalho, e entre a teoria e a prática. Este eixo contempla ainda formação específica e credenciada de professores com o objetivo de desenvolver um conjunto multidisciplinar e transversal de competências, em torno da organização de experiências enquadradas no currículo escolar.

 

Eixo III – Promoção do Empreendedorismo em Territórios Vulneráveis: pretende-se abranger públicos vulneráveis, contribuindo para a igualdade no acesso de oportunidades. Assim, são desenvolvidas ações promotoras do espírito empreendedor dos residentes em bairros degradados e de realojamento, promovendo, assim, o seu desenvolvimento social e económico e potenciando a coesão social e territorial, através da integração de públicos em situação de exclusão social.

 

Eixo IV – Desenvolvimento e Capacitação: transversalmente, o Programa assenta num modelo de parcerias de desenvolvimento em que as competências e credibilidade dos diferentes atores se congregam de forma a atrair financiamentos públicos e patrocínios do meio empresarial.

 

Destinado a pessoas com idades entre os 16 e os 65 anos, com cidadania Portuguesa, ou autorização de residência, que pretendam criar um negócio ou empresa no concelho da Amadora, ou pessoas coletivas constituídas há menos de 3 anos com sede social na Amadora, o investimento nas competências dos participantes no Programa tem assumido um papel preponderante, na medida em que possibilita a capacitação dos mesmos para o desenvolvimento e implementação de ideias de negócio, bem como para o seu desenvolvimento pessoal, profissional e social. Por outro lado, tem permitido ainda fomentar junto dos destinatários a importância de que os mesmos assumam uma atitude pró-ativa e empreendedora face ao seu percurso de vida pessoal e profissional.

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *