Mercado

PORTOJÓIA Design procura o elo entre espírito e matéria…

O desafio é do tamanho da… humanidade. Mas, mesmo assim, a organização da 23.ª edição da Feira Internacional de Joalharia, Ourivesaria e Relojoaria decidiu abraçá-lo. E adotou-o como conceito inspirador da 8.ª edição do concurso PORTOJÓIA Design. “Alma Lusa” é o tema da iniciativa que volta a desafiar a criatividade dos estudantes e formandos de design de joias na conceção de peças de adorno pessoal e decorativas.

«Ao longo de séculos de história, de perdas e de vitórias, o povo português foi desenhando o seu bilhete de identidade, os seus desejos e concretizações. A força de uma consciência coletiva deu lugar a um espírito, a um caráter, a uma cultura, enfim, à Alma Lusa. Mas, o que é a Alma Lusa? Quais os elementos marcantes que um criador de joias vê no conceito e como pode corporizá-los numa peça de joalharia e/ou ourivesaria?» – eis como a equipa de trabalho da PORTOJÓIA entalha a nova temática naquele que é o momento de maior exposição e notoriedade do setor em Portugal, tendo por palco a EXPONOR – Feira Internacional do Porto, de 19 a 23 de setembro.

Os formandos de joalharia e ourivesaria terão, assim, ainda cerca de dois meses de originalidade inventiva e trabalho extra pela frente, a pensar no horizonte compreendido entre 25 de junho e 6 de julho – quando devem ser entregues as candidaturas.

O “passaporte”  para a distinção no concurso precisa de quatro “carimbos” fundamentais: adequação ao conceito proposto; criatividade (design, contemporaneidade e inovação), potencial comercial (custo de produção versus preço de venda) e viabilidade para produção industrial. São estes os critérios de avaliação.

Eleito por um júri qualificado, o vencedor verá o seu protótipo produzido depois de analisadas a viabilidade industrial e comercial. A venda da peça caberá – em exclusivo – à empresa parceira da iniciativa (a Fernando Rocha Joalheiros), a qual, durante cinco anos, pagará ao criador o correspondente a cinco por cento sobre o preço de venda à saída da fábrica.

Para além deste aliciante, a pessoa em causa é convidada a participar gratuitamente na feira do ano seguinte, no Espaço Criadores. Será o caso de Joana Andresen, que, enquanto aluna da Contacto Directo – Escola de Joalheiros, foi a vencedora do PORTOJÓIA Design do ano transato, com uma versão contemporânea, em filigrana, do conhecido coração de Viana do Castelo (foto em anexo).

A iniciativa tem assumido um papel de relevo no programa de manifestações complementares ao certame. É, inclusivamente, vista por muitos como um balão de ensaio nas primeiras abordagens dos futuros profissionais ao mercado de trabalho, ao mesmo tempo que vai revelando novos talentos.

 

ESAD em campo com seleção…

 

O talento conhecerá, aliás, diferentes facetas durante os cinco dias de feira. A mão da Escola Superior de Artes e Design de Matosinhos (ESAD) imprimirá, só ela, 10 talhes diferentes – tantos quantos os jovens criadores (Joana Ribeiro, Lia Gonçalves, Diana Santos Coelho, Inês Costa Araújo, Carolina Brose & Romeu Bettencourt, Miguel Sereno, Sofia Soares Gomes, Carolina Santa, Cristina Sofia Rocha e Joana Santos) representados numa seleção de peças de autor, especialmente organizada a pensar na PORTOJÓIA.

Diversificadas linguagens estéticas, mas um denominador comum, para além dos respetivos percursos formativos terem cruzado a ESAD: todos eles nasceram na década de 80 do século XX. The Precious 80’s em perspetiva, através da arte em forma de joias…

Momento onde se iniciam e fecham os grandes negócios da atividade e fórum de conhecimento, tendências e novidades, a PORTOJÓIA voltará a evidenciar as formas singulares que, ano após ano, o saber e o fazer portugueses incutem ao trabalhar os metais nobres e as pedras preciosas. Como se de uma gema se tratasse, que recebe os primeiros talhes após a clivagem de partida, o acontecimento-ícone do setor cresce sempre da mesma estrutura, mas adquire – uma e outra vez – polimentos à medida.

Voltará a ser assim na 23.ª edição, graças às 160 empresas que, em média, ao longo dos últimos cinco anos, mostram o melhor do setor ao mercado, na EXPONOR.

 

Síntese:

PORTOJÓIA 2012 – 23.ª  Feira Internacional de Joalharia, Ourivesaria e Relojoaria

Data: de 19 a 23 de setembro de 2012

Horário: das 10h00 às 20h00 (nos dias 19, 20, 21 e 22); das 10h00 às 19h00 (no dia 23)

Produtos em exposição: ourivesaria, joalharia, relojoaria, prata decorativa, embalagens, maquinaria, sistemas de segurança e “software” especializado

Perfil do visitante: fabricantes, importadores, representantes e criadores

Organização e local: EXPONOR – Feira Internacional do Porto (Leça da Palmeira – Matosinhos)

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *