Lamego, Turismo

Montra da Cereja da Penajóia vendeu mais de cinco toneladas deste fruto em Lamego

A segunda edição da Montra da Cereja da Penajóia saldou-se como um enorme êxito comercial, superando as expetativas iniciais da própria organização. Os vinte e dois produtores que marcaram presença na Av. Dr. Alfredo de Sousa, em Lamego, durante o fim de semana de 19 e 20 de maio venderam mais de cinco toneladas deste fruto, a um preço único de cinco euros por 2,5 quilos, oferecidos numa bonita caixa. Pese embora a instabilidade do tempo que se fez sentir, pontuado por alguns períodos de chuva, milhares de pessoas aceitaram o convite para degustarem este fruto carnudo e doce, caracterizado por uma coloração intensa que vai do vermelho vivo ao vermelho-púrpura.

Numa organização conjunta d´Os Amigos e Produtores da Cereja da Penajóia e da Câmara Municipal de Lamego, com o apoio de diversas outras instituições, a II Montra da Cereja teve como preocupação principal a defesa incondicional do que melhor existe no concelho. A cereja é um dos símbolos da freguesia da Penajóia e um dos alicerces da sua economia. Caracteriza-se, independentemente da sua qualidade e sabor, por ser das primeiras a aparecer nos mercados, marcando o desabrochar da produção frutícola da região do Douro. Tal como no ano passado, este certame deu uma ajuda preciosa aos parcos recursos dos produtores e afirma-se como um cartaz turístico de crescente relevância no quadro de realizações locais.

Para aproveitar e divulgar todas as potencialidades gastronómicas deste fruto, os alunos da Escola de Hotelaria e Turismo do Douro-Lamego apresentaram o workshop “Cereja, Vinhos e Espumantes”, convidando as pessoas a saborearem diversos cocktails, resultado final destas experiências. Esta iniciativa contou com o apoio da Confraria Nacional do Espumante e das Caves da Raposeira.

Este ano, a “sala de visitas” da cidade de Lamego também foi animada com a atuação ao vivo da Associação Cultural e Recreativa da Penajóia e do Grupo de Concertinas.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *