Lamego, Tecnologia

Lamego acolhe projeto inovador de rede elétrica inteligente

Os moradores do concelho de Lamego vão dentro de muito pouco tempo dizer adeus aos velhos contadores de eletricidade e receber em troca uma EDP Box que fará a ligação das suas casas à nova rede inteligente de energia. Esta alteração insere-se no Projeto InovGrid que será aplicado, numa primeira fase, apenas em sete concelhos do país, após o sucesso alcançado no teste piloto em Évora, onde os clientes obtiveram ganhos de eficiência energética de cerca de 3,9%, em relação aos consumos anteriores.

Lamego torna-se assim uma das primeiras InovCity do país, uma escolha que permite uma gestão mais inteligente da rede elétrica de distribuição, promove a sustentabilidade ambiental e melhora a qualidade do serviço prestado. Cada EDP Box funciona como um “gestor inteligente”, através do qual o consumidor terá uma participação ativa na gestão dos seus consumos, em paralelo com uma maior eficácia operacional do operador da rede de distribuição.

Durante a apresentação pública do InovGrid em Lamego, Francisco Lopes, Presidente da Câmara Municipal e quadro superior da EDP, saudou a escolha deste município para testar as vantagens deste projeto já selecionado pela Comissão Europeia como case study a nível europeu de redes inteligentes de energia: “Ao longo dos últimos anos, a EDP tem efetuado investimentos avultados no concelho e na região de modo a melhorar a prestação de serviços. A autarquia tem encontrado nesta empresa um parceiro e um fornecedor viável para a busca das melhores soluções juntos dos consumidores”.

Além da leitura normal de consumos, os novos contadores que serão colocados exatamente no mesmo local dos atuais, por terem a mesma dimensão, vão permitir controlar o fluxo de energia, detetar e resolver situações anómalas à distância e ter acesso a toda a informação da rede, através, por exemplo, de um computador ou de um PDA. Deixará ainda de haver, como até agora, leituras por estimativas. Os clientes vão passar a pagar apenas o que efetivamente consomem.

A deslocação a Lamego de António Martins da Costa, administrador executivo da EDP, e de João Torres, Presidente do Conselho de Administração da EDP Distribuição, foi também aproveitada para inaugurar os trabalhos de transformação do posto de corte de Lamego em subestação e visitar as obras em curso da rede de alta e média tensão.

Num investimento de cerca de 1 milhão de euros, a subestação de Lamego, de nova geração, foi equipada com o mais moderno sistema de proteção, comando e controlo, incluindo sistemas de contagem e de comunicações, em linha com o projeto de redes inteligentes que a EDP Distribuição tem vindo a implementar em Portugal. Esta infraestrutura permite a interligação do Parque Eólico Fonte de Mesa II e dos sistemas de produção, transporte e distribuição. Em paralelo, continua a construção da nova rede de média tensão de que é exemplo a linha Varosa-Penajóia, numa extensão de 4,5 quilómetros e um investimento de mais de 100 mil euros.

Os membros da administração da elétrica portuguesa e Francisco Lopes foram unanimes em considerar que a concretização destes projetos terá um importante impacto na melhoria da qualidade de serviço técnica da região, garantindo uma maior disponibilidade da rede para satisfazer aumentos de potência, novos pontos de consumo e assegurar o recurso às redes adjacentes.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *