Baião, Sociedade

CP aumenta frequência de comboios na queirosiana estação de Aregos em Baião

A CP aumentou o número de comboios a cumprir o serviço comercial na estação de Tormes-Aregos (freguesia de Santa Cruz do Douro, concelho de Baião). Desde o dia 6 de Maio aquela estação passou a ser servida pelos comboios do serviço Inter-Regional, aumentando a oferta de 12 para 26 comboios diários.

A decisão de aumentar a oferta naquela estação servida pela Linha do Douro baseia-se, segundo o administrador da CP Nuno Moreira “na maior procura durante o período de verão” e no “eventual potencial de utilização turística da região servida pela estação”.

A estação de Aregos possui uma forte ligação ao universo literário de Eça de Queiroz, porque no último romance deste escritor – “A Cidade e as Serras” – é precisamente através da estação de Aregos, na ficção “Tormes”, que Jacinto e Zé Fernandes chegam a Portugal, vindos de Paris.

A poucos metros da estação de Aregos situa-se, de resto, a sede da Fundação Eça de Queiroz, que se instalou na Quinta de Vila Nova, antiga propriedade de Eça de Queiroz. Aquela instituição destinada à divulgação da vida e obra de Eça acolhe anualmente mais de dez mil visitantes. Na freguesia de Santa Cruz do Douro situam-se ainda a unidade hoteleira de quatro estrelas “Douro Palace Hotel” e diversas associações culturais, recreativas e sociais.

Esta estação possui ainda uma forte ligação com as populações ribeirinhas do concelho vizinho de Resende, que dela se servem desde o tempo das antigas travessias por barca entre os lugares de Aregos (Baião) e Caldas de Aregos (Resende), fazendo a ligação ao complexo turístico e desportivo das Termas.

Estas travessias foram recentemente revitalizadas através do esforço conjunto dos dois municípios, que criaram um serviço de ligação fluvial, que serve as populações e os turistas, reforçando a possibilidade de articulação com o transporte ferroviário.

Assim, também os frequentadores da estância termal de Caldas de Aregos, situada na margem esquerda do Douro, no concelho de Resende, podem utilizar o comboio como meio de transporte, beneficiando das travessias realizadas diariamente de barco entre ambas as margens.

Foram estes os argumentos utilizados pelos Municípios de Baião e de Resende e pela Junta de Freguesia de Santa Cruz do Douro, para sensibilizarem a administração da CP para a necessidade de aumentar o número de comboios na estação de Aregos. A decisão de aumentar o serviço comercial na Estação de Aregos irá surtir efeito na chamada “época alta”, prolongando-se até 14 de Outubro. “Concluindo esse período”, explica a CP, “irá ser efetuada uma análise cuidada da evolução da procura do serviço ferroviário na estação de Aregos e estações vizinhas, com o propósito de fundamentar a manutenção, ou supressão, da referida paragem durante a «Época Alta» de 2013”.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *