Cultura, Santo Tirso

Festival Internacional de Guitarra de Santo Tirso arranca já este fim-de-semana com a realização de dois concertos

 

A edição 2012 do Festival Internacional de Guitarra de Santo Tirso (FIGST) arranca já este fim-de-semana com a realização dos concertos do grego Dimitris Kotronakis (sexta-feira, dia 11 de Maio – 21h30 – Auditório Padre António Vieira, Caldas da Saúde, Areias) e do quinteto “MOURARIAS” dos portugueses Pedro Jóia e Ricardo Ribeiro (sábado, dia 12 de Maio – 21h30 – Auditório Engº Eurico de Melo, Santo Tirso).

 

O Festival Internacional de Guitarra de Santo Tirso – que vai decorrer de 11 de Maio a 2 de Junho em vários espaços culturais do concelho – é promovido, há 19 anos, pela Câmara Municipal de Santo Tirso com o apoio artístico da ARTAVE e traz a Santo Tirso e a Portugal alguns dos melhores guitarristas mundiais e nacionais.

 

A edição 2012 será dedicada à Música do Período Clássico e incluirá uma homenagem ao Fado, património da Humanidade, no dia 12 de Maio, pelo quinteto português “Mourarias”.

 

Dimitris Kotronakis é um dos guitarristas mais proeminentes da sua geração. Nasceu in Heraklion, Creta, na Grécia em 1973. Começou os seus estudos de guitarra clássica quando tinha sete anos e completou-os em 1992, sob a orientação de Vassilis Kanaras, quando se licenciou e obteve o seu diploma no Conservatório Internacional de Atenas. Fez uma Pós-graduação em estudos de guitarra clássica no Conservatório de Atenas, concluindo-os em 1996, sob a orientação de Costas Cotsiolis. Entretanto, aprofundou os seus conhecimentos teóricos musicais – obtendo o respetivo diploma em Fuge, sob a tutoria de Giorgos Sioras – e frequentou ainda aulas de musicologia – obtendo o diploma do departamento de musicologia da universidade de Atenas.

A prestigiada publicação do “Classical Guitar Magazine” escreveu: “..a velocidade com que Kotronakis consegue pôr knock out alguma desta música é bastante impressionante… é um trabalho surpreendente que capta a maravilhosa criatividade de um musico distinto”.

Para além disso, no sítio de música clássica “classical.net” pode ler-se também: “…Kotronakis tem uma técnica tremenda… Vale a pena fazer um pequeno esforço extra para adquirir este CD”.

No outono de 2010, gravou o “Amsterdam Concerto” de Thanassis Moraitis para EMI Clássics e participa no duplo CD intitulado “Pictures of the sadness of the blond girls and of Eleni”.  Dimitris actua como solista com a colaboração da “Camerata” Orquestra Sinfónica de Atenas.

O seu último CD, intitulado “Our Old House” – foi lançado no inverno de 2011 pela Clear Note Classical, apresentando musicas para uma, duas ou três guitarras, compostas por Kostas Mylonas.

Tem atuado em vários recitais para guitarra por toda a Europa e pela América do Norte e do Sul. Colaborou, também, como solista, com a Orquestra Filarmónica de Kielce, Polónia, com a Orquestra Filarmónica de Craiova, Roménia e com a Orquestra Sinfónica Nacional, Grécia, entre outras.

Atualmente, dá aulas de guitarra clássica no Conservatório de Panarmonio e no Conservatório Internacional de Atenas. Foi galardoado com vários prémios em competições internacionais de guitarra.

 

 

Do vasto currículo de pedro jóia em guitarra flamenca, destaca-se a sólida formação académica, a direção musical de vários espetáculos, composição de músicas originais para peças de teatro, a participação em festivais de música e concertos um pouco por todo o mundo – Macau, Marrocos, Praga, Índia, Brasil, Moçambique, Angola, Cabo Verde, Costa do Marfim, Finlândia, Holanda, entre outros.

Com cinco discos editados em nome próprio, Pedro Jóia viveu entre 2003 e 2006 na cidade do Rio de Janeiro, onde colaborou intensamente com o cantor Ney Matogrosso e muitos outros nomes grandes da música brasileira como Elba Ramalho, Simone, Zeca Baleiro, Zélia Duncan entre outros, tendo também realizado inúmeros recitais de guitarra no Brasil.

De regresso a Portugal, em 2007, editou o seu último disco, “À Espera de Armandinho”, que consiste na interpretação de transcrições para guitarra clássica de obras originais compostas para guitarra portuguesa por Armandinho, considerado o pai da Guitarra Portuguesa, trabalho esse que lhe valeu o prémio Carlos Paredes em 2008.

No seu currículo editorial conta com os seguintes álbuns:  Guadiano’ (1996), ‘Sueste’ (1999), ‘Variações Sobre Carlos Paredes’ (2001) e ‘Jacarandá’ (2004).

Atualmente Pedro Jóia tem vários projetos em curso: um a solo; um projeto com percussão, um dueto que reúne temas da sua autoria; e um com a Orquestra de Câmara Meridional, onde apresenta, com 14 outros músicos (violinos, violas, violoncelos, contrabaixo, flauta e percussão) uma sonoridade de base magrebina diluída em harmonizações mais europeias, mais flamencas.

2011 é o ano de edição do cd de Pedro Jóia com a Orquestra Meridional.

 

Ricardo Ribeiro e Pedro Jóia apresentam-se acompanhados por Rui Borges Maia (flauta), Yuri Daniel (baixo) e Vicky Marques (percussões), formando um quinteto extremamente dinâmico que atravessa os universos musicais do Mediterrâneo e a riqueza que os mesmos transportam. O fado, o flamenco, a música do Magrebe e mesmo o tango porteño são aqui tratados com toda a paixão que emana da sua matriz comum. À emoção do canto de Ricardo Ribeiro e da guitarra de Pedro Jóia, juntam-se três músicos de enorme talento nesta viagem sem destino certo.

 

Do programa do FIGST 2012 fazem ainda parte a guitarrista russa Anna Likhacheva, o argentino Roberto Aussel, os turcos Microtonal Guitar Duo, o inglês Martin Taylor, e o guitarrista/compositor alemão, Wolfgang Lendle, que fechará o festival com o Quarteto de Professores/Solistas da Artave).

 

 

 

Programa geral do FIGST:

 

 

DIMITRIS KOTRONAKIS & ORQUESTRA ARTAVE (Grécia/Portugal) – clássica

11 de Maio – 21h30 – Auditório Padre António Vieira, INA, Areias

 

PEDRO JÓIA E RICARDO RIBEIRO – QUINTETO MOURARIAS (Portugal) – fado

12 de Maio – 21h30 – Auditório Engº Eurico de Melo, Santo Tirso

 

ANNA LIKHACHEVA (Rússia) – guitarra clássica

18 de Maio – 21h30 – Auditório da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

 

ROBERTO AUSSEL (Argentina) – guitarra clássica

19 de Maio – 21h30 – Auditório da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

 

MICROTONAL GUITAR DUO (Turquia) – novas expressões

25 de Maio – 21h30 – Auditório da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

 

MARTIN TAYLOR (Inglaterra) – guitarra clássica

26 de Maio – 21h30 – Auditório Padre António Vieira, Caldas da Saúde, Areias

 

WOLFGANG LENDLE & QUARTETO SOLISTAS ARTAVE (Alemanha/Portugal) – clássica

2 de Junho – 21h30 – Auditório do Centro Cultural de Vila das Aves

 

 

Para mais informações (ver fotos, curricula profissional dos guitarristas e ouvir pequenos excertos musicais, etc…) poderá consultar a página: www.festivaldeguitarra.org

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *