Lamego, Sociedade

Lamego disponibiliza dois albergues para peregrinos do Caminho de Santiago

Os peregrinos que vão percorrer a partir de agora o novo Caminho Português Interior de Santiago, numa extensão superior a 205 quilómetros que liga as cidades de Viseu e Chaves, terão à sua disposição dois albergues no concelho de Lamego para descansarem durante o percurso. Os edifícios das juntas de freguesia de Bigorne e Penude foram apetrechados com as condições adequadas para acolherem os peregrinos que se deslocam a pé, a cavalo ou de bicicleta a caminho de Santiago de Compostela. Com a preocupação de proporcionar as melhores condições de fruição àqueles que buscam nesta caminhada o seu enriquecimento espiritual e cultural, a Câmara Municipal de Lamego procedeu ainda à limpeza e à sinalização da parte do percurso que atravessa o concelho.

Para além de Lamego, outros sete municípios – Viseu, Castro Daire, Peso da Régua, Santa Marta de Penaguião, Vila Real, Vila Pouca de Aguiar e Chaves – trabalharam em conjunto para recuperar, reabilitar e dinamizar o novo Caminho Interior de Santiago. A cerimónia de abertura desta rota juntou os autarcas dos concelhos abrangidos que percorreram, a 24 de abril, na cidade de Viseu um curto troço urbano que terminou no Adro da Sé, onde foi descerrado um monólito evocativo desta importante antiga via de peregrinação.

Francisco Lopes, presidente da autarquia de Lamego, realça o interesse da criação deste projeto intermunicipal para o incremento de visitantes nos concelhos por onde passa o traçado: “É com satisfação que Lamego integra a nova rota, um percurso que colocamos ao dispor dos peregrinos ao longo do qual poderão contemplar a beleza paisagística e arquitetónica de um concelho que tem dentro das suas fronteiras área classificada pela UNESCO como Património da Humanidade”.

Na fronteira de Portugal com Espanha, ao trilharem o Caminho Interior de Santiago os caminhantes seguem setas amarelas e, para descansar, podem contar com uma rede de albergues que os acolhem a cada 20/ 25 quilómetros, aproximadamente. A rota atravessa a fronteira em Vilarelho da Raia, percorrendo depois cerca de 180 quilómetros da Via da Prata (Sevilha-Santiago), em território espanhol. Diferencia-se de outras vias de peregrinação já marcadas em Portugal por permitir a sua utilização para peregrinação ao Santuário de Fátima.

Desde o século IX, após a descoberta do túmulo do apóstolo Tiago, muitos peregrinos percorrem os Caminhos de Santiago existentes em toda a Europa, sobretudo na Península Ibérica. Em Portugal, esta rede desdobra-se em duas vias principais, a do interior e a do litoral. Esta, sinalizada desde 2006, parte da cidade de Lisboa e entra em Espanha por Tui.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *