Cultura, Guimarães

Exposições no âmbito do Projeto CampUrbis – Envolvimento da População em Guimarães

“Mapa da Comunidade de Couros” e “Soletas” são duas exposições do projeto “Couros. CampUrbis. Envolvimento da População Local”, patentes ao público no Instituto de Design de Guimarães, em Couros, todos os dias, das 15h às 18h, exceto à segundas-feiras.

 

Durante cerca de três meses os moradores de Couros deitaram mãos à obra para construir a maqueta daquela zona da cidade. Aos sábados, moradores e outros vimaranenses que por lá iam passando juntaram-se no Instituto de Design de Guimarães para construir, em miniatura, as suas próprias casas e os equipamentos de Couros, sob a orientação dos arquitetos Marta Labastida, Daniel Duarte Pereira, Cidália Silva e Rute Carlos, todos da Escola de Arquitetura da Universidade do Minho. Até Neno, antigo jogador do Vitória, convidado pela equipa organizadora, por lá passou e construiu uma casa. São 142 edifícios construídos por 45 vimaranenses, entre moradores e não moradores em Couros, num total de 1130 horas de trabalho, que podem ser vistos até 13 de Maio.

 

Patente no mesmo edifício está uma outra exposição resultante de uma oficina de artesanato ecológico, a Exposição “Soletas”. Durante Fevereiro e Março moradores de Couros prepararam e decoraram soletas, orientados por Florbela Castro e Simão Leite, da Mercado Azul, uma cooperativa cultural de Guimarães. A mesma oficina viajou até estabelecimentos de ensino do Agrupamento de Escolas  Egas Moniz, tendo participado naquela oficina dezenas de alunos do 1º e 2º ciclo. No total, são perto de uma centena de soletas apresentadas naquela Exposição a decorrer até 13 de Maio.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *