Cultura, Torres Vedras

Café com Filmes prossegue no Teatro-Cine de Torres Vedras

O ciclo Café com Filmes, promovido pela Câmara Municipal de Torres Vedras em parceria com o Académico de Torres Vedras, no Teatro-Cine de Torres Vedras, vai prosseguir.

Os próximos filmes a serem exibidos no âmbito deste ciclo são os seguintes:

5/4 | 21h30 | “O Tio Boonmee que se lembra das suas vidas anteriores”, de Apichatpong Weerastethakul (Tailândia, 2010) | Sinopse: Insuficiente renal agudo, Tio Boonmee decide passar os seus últimos dias no campo, rodeado das pessoas que ama. Surpreendentemente, o espírito da sua falecida mulher aparece para tomar conta dele, e o seu filho há muito desaparecido regressa num corpo não humano. Procurando razões para a sua doença, Boonmee atravessa a floresta, até uma caverna no topo da montanha: o local do seu nascimento na sua primeira vida.

De realçar que este filme recebeu a Palma de Ouro em 2010 no Festival de Cannes 2010 (França).

19/3 | 21h30 | “48”, de Susana de Sousa Dias (Portugal, 2009) | Sinopse: O que pode uma fotografia de um rosto revelar sobre um sistema político? O que pode uma imagem tirada há mais de 35 anos dizer sobre a nossa atualidade? Partindo de um núcleo de fotografias de cadastro de prisioneiros políticos da ditadura portuguesa (1926-1974), “48” procura mostrar os mecanismos por meio dos quais um sistema autoritário se tentou auto-perpetuar.

De realçar que este filme recebeu várias distinções como: Grand Prix em 2010 no Cinéma du Réel (França); uma menção especial do júri em 2011 no Festival Punto de Vista (Espanha); prémio de melhor documentário mundial em 2010 no Jihlava Festival (República Checa); e o Prémio Fipresci em 2010 no Dok Leipzig (Alemanha).

10/5 | 21h30 | “Working Man’s Death”, de Michael Glawogger (Austria, 2006) |Sinopse: Estará a classe trabalhadora a morrer? Estará o trabalho manual a desaparecer, ou apenas a tornar-se invisível? Os trabalhadores manuais de hoje já não são celebrados com hinos. Contentam-se em encorajar-se uns aos outros, já que mais vale este trabalho do que não ter trabalho nenhum. Da Ucrânia à Indonésia, passando pela Nigéria, China e Paquistão, esta é uma viagem aos quatro cantos do mundo para explorar as profissões mais perigosas deste início de século.

De referir que este filme também foi distinguido em vários eventos cinematográficos.

31/5 |21h30 |” Habemus Papam – Temos Papa”, de Nanni Moretti (Itália, 2011) | Sinospe: O novo papa eleito sofre um ataque de pânico no momento em que é suposto aparecer na varanda da Praça de São Pedro para saudar os fiéis, que esperaram pacientemente o veredito do conclave. Os seus conselheiros, incapazes de o convencer de que ele é o homem certo para o cargo, procuram a ajuda de um conhecido psicanalista (e ateísta). Mas o medo da responsabilidade que lhe foi depositada é algo que só ele mesmo poderá enfrentar.

15/6 | 21h30 | Sessão especial no parque de estacionamento do Teatro-Cine de Torres Vedras de forma a se assinalar os 30 anos do filme exibido| “Pink Floyd – The Wall”, de Alan Parker (Reino Unido, 1982) | Sinopse: O filme conta a história de um rapaz chamado “Pink” que perdeu o pai na 2ª Guerra Mundial quando era criança, tendo, por consequência, desenvolvido uma relação muito estreita com a sua mãe. Abusado na escola, com poucos amigos, cresceu e tornou-se uma estrela de rock, tendo casado com uma atraente acompanhante do grupo.

No entanto a sua vida é completamente vazia e após a sua mulher o ter traído, ele tenta o suicídio. Depois disso, durante uma alucinação causada pelas drogas, imagina-se um líder de um grupo neo-nazi e incita o público presente nos concertos a irem “contra o muro”. Este filme foi pensado desde início como parte do projeto “The Wall”, a par do mítico disco dos Pink Floyd, mas só em 1982 veria a luz do dia. Conta também com uma série de segmentos animados por Gerald Scarfe (artista que concebeu a capa do álbum).

O ciclo Café com Filmes parte da tradição de Torres Vedras na área do cinema, nomeadamente de um passado cineclubista. É objetivo da iniciativa contribuir para a formação de olhares sobre o mundo e a sociedade, para a descodificação da linguagem, bem como para a formação de novos públicos.

O visionamento dos filmes deste ciclo é gratuito.

Mais informações sobre o ciclo Café com Filmes podem ser obtidas no site da Câmara Municipal de Torres Vedras (em: www.cm-tvedras.pt./teatro-cine).

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *