Póvoa de Lanhoso, Sociedade

“O Palco é Nosso” juntou seniores do Distrito – Póvoa de Lanhoso

“O palco é nosso” foi como se designou a iniciativa que a EPAVE e a Santa Casa da Misericórdia da Póvoa de Lanhoso promoveram no dia 14 de março, no âmbito do projeto Bem Envelhecer II, que está ligado à Rede Europeia Anti-Pobreza (Núcleo Distrital de Braga) e que visa a promoção de práticas de envelhecimento ativo.

 

Esta iniciativa, que se realizou numa altura em que se assinala 2012 – Ano Europeu do Envelhecimento Ativo e da Solidariedade entre Gerações, contou com a participação de 52 utentes e de 22 técnicos de diferentes instituições do distrito de Braga. Presente esteve ainda a vice-presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, GAbriela Fonseca.

 

O projeto Bem Envelhecer envolve IPSS’s e instituições de seis concelhos do distrito. “O objetivo principal é promover o envelhecimento ativo sobretudo ao nível de três dimensões: o bem estar social, o bem estar psicológico e o bem estar físico. E por isso as atividades são desenvolvidas e planeadas com base nestas três áreas”, explicou a Técnica responsável, Isabel Amorim.

 

As atividades são descentralizadas geograficamente e vão passando pelos vários concelhos. Desta vez, coube à Santa Casa da Misericórdia da Póvoa de Lanhoso, em estreita colaboração com a EPAVE, organizar esta atividade no nosso concelho.

 

A iniciativa realizada nas instalações da EPAVE também se inseriu no âmbito do já referido projeto, tendo trabalhado a área da expressão corporal. Aos seniores foi proposta a participação em ateliês ligados à dança, à música, ao canto e aos jogos de expressão, momentos dinamizados ou por técnicos das entidades participantes vindas de fora ou pela formadora de Expressão Dramática e alunas do Curso de Animação Sócio Cultural da EPAVE. Depois, houve oportunidade para apresentação dos resultados das aprendizagens efetuadas pelos participantes.

 

Ainda de acordo com Isabel Amorim, as atividades são planeadas e pensadas para e com os mais velhos. “É importante termos a participação deles na própria definição das atividades e do que eles querem fazer, porque é importante para nós que eles saiam destas atividades satisfeitos e que se sintam bem. O projeto também tem uma tónica muito importante que tem a ver com trabalhar uma dimensão mais social”.

 

Delfina Castro, 66 anos, de São Torcato, e que já tinha aprendido a dançar o malhão estava muito satisfeita. “Isto é maravilhoso. É a coisa mais bonita que eu encontrei aqui. Estou-me a divertir muito. É uma alegria estar aqui. Não contava encontrar este ambiente de alegria. Quem dera que haja isto muitas vezes”. Rosa Côto, 74 anos, de Braga, também estava agradada. “O convívio é um espetáculo e para mim é muito importante pois vivo sozinha. Este convívio é uma alegria”, referiu. Belmira Machado, 78 anos, da Póvoa de Lanhoso, também estava divertida. “Estou a gostar. Vestiram-me com uma roupa e uma cabeleira. Estou satisfeita com o ambiente e com o convívio. É uma borga”.

 

Neste evento participaram utentes e técnicos das seguintes entidades: Fundação Bonfim, ADCL, Município de Terras de Bouro, Centro Social e Paroquial de Cibões, Centro de Solidariedade Social de Chorense, Centro Social de São Vitor, Santa Casa da Misericórdia da Póvoa de Lanhoso, Centro Social e Paroquial de Covide, Centro Social e Paroquial de Souto, EAPN, Santa Casa da Misericórdia de Vieira do Minho, Fraterna, Centro Social de Cervães, Centro Social de Valdosende e Centro Social de Vilar da Veiga. A maior parte dos participantes é utente das IPSS’s ao nível do serviço de apoio domiciliário.

 

Recorde-se que a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso (que preside ao Conselho de Gerência) é a entidade detentora da EPAVE.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *