Cultura, Seia

Município de Seia renova Festival Cine’Eco e prolonga-o por todo o ano

O Município de Seia vai avançar com um novo modelo de organização do Cine’Eco – Festival Internacional de Cinema Ambiental, que este ano se realiza de 6 a 13 de Outubro, no CISE – Centro de Interpretação da Serra da Estrela e na Casa Municipal da Cultura.

Na sequência do desafio lançado pelo Presidente da autarquia foi elaborada uma proposta de organização, a partir dos serviços do município, aproveitando a experiência adquirida ao longo dos anos e os recursos disponíveis. Desta forma, a Câmara mantém o seu festival mais emblemático na agenda cultural do concelho, reduzindo, substancialmente, os custos de organização.

A Direção do Cine’Eco será assumida por Mário Branquinho, responsável da Casa Municipal da Cultura, que está ligado ao festival desde o seu início, em 1995. A programação será da responsabilidade de José Vieira Mendes, jornalista, crítico de cinema e programador, que pertenceu ao júri do Cine’Eco, no festival do ano passado. O advogado e professor Carlos Teófilo, que também está correlacionado com o festival desde a sua génese, é o outro elemento da Direção do Festival.

O Festival continuará a assentar a sua base na vertente de filmes de ambiente, no seu sentido mais lato, embora este ano se procure acentuar uma tónica nas temáticas natureza, cultura, viagens e turismo, às quais estão intimamente ligadas a cidade de Seia e a região da serra da Estrela.

O Cine’Eco, para além dos filmes a concurso, cujas inscrições estarão abertas dentro de poucos dias, contará com várias secções direcionadas a diversos públicos e sensibilidades, além de um conjunto de atividades paralelas, onde se incluem concertos, exposições, Workshops, entre outras. Tendo em vista o aproximar cada vez mais do evento da comunidade, sem descurar a componente de promoção nacional e internacional, a organização prepara-se para, ainda este mês, dar o arranque ao festival, sob o lema “Cine’Eco todo o ano”.

Das várias iniciativas previstas, destaca-se a realização de sessões nas escolas, nas freguesias e na Casa da Cultura, ao longo do ano, assim como a realização de masterclasses, com o cineasta e professor Pedro Sena Nunes, direcionadas para a temática do documentário, numa vertente prática. Está ainda prevista a implementação de um programa designado “todas as carrinhas vão dar ao Cine’Eco”, que assentará na colaboração de várias instituições do concelho que possuem viaturas de transporte, para mobilização de públicos para as sessões de cinema.

Outra das novidades, será a abertura de inscrições para a participação de voluntários na organização do festival, uma semana antes e durante todo Cine’Eco. Será, também, lançado o desafio às pessoas da região para que apresentem trabalhos candidatos ao Prémio da Região e o desafio a “críticos de cinema por um dia”.

Reestruturar a ligação às entidades que recebem Extensões do festival, por todo o país, e estreitar parcerias com festivais internacionais de temática ambiental, são também apostas que fazem parte do projeto do “novo Cine’Eco.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *