Sociedade, Vila Real de Santo António

Parceria solidária promove empregos e renova bairros sociais em Vila Real de Santo António

A Câmara Municipal de Vila Real de Santo António acaba de lançar um programa inovador que combina a inserção profissional de munícipes desempregados com a recuperação de alguns bairros do concelho.

 

A medida tem por base um conjunto de Contratos Emprego-Inserção, iniciados em fevereiro, através de uma parceria com o Instituto do Emprego e Formação Profissional. Envolve a contratação de 14 homens que se encontravam em situação de desemprego quer a receber subsídio, quer rendimento social de inserção.

 

Nesta fase, os trabalhos decorrem no Bairro da Manta Rota (Vila Nova de Cacela) e da Barquinha (Vila Real de Santo António) e têm incidido sobre reparações em tetos, sanitários, rebocos, canalizações ou instalações elétricas, dando mais conforto a dezenas de famílias.

 

De acordo com o presidente da Câmara Municipal de VRSA, Luís Gomes, «esta medida, permite à autarquia levar a cabo um conjunto de melhoramentos e de intervenções de proximidade nas habitações sociais do concelho, garantindo, em simultâneo, a recuperação deste património de uma forma solidária e sustentável».

 

Ao município caberá a aquisição dos materiais. Já a mão-de-obra é assegurada pelos 14 beneficiários dos Contratos Emprego-Inserção, o que permite à Câmara Municipal recuperar o seu património sem custos avultados.

 

De forma a assegurar o planeamento das obras e a sua correta execução e segurança, a autarquia acompanha todo o processo.

 

A experiência destes 14 homens está ligada à sua anterior atividade como pedreiros, serventes, carpinteiros, pintores, eletricistas ou canalizadores que, por via das fortes quebras no setor da construção civil, se viram numa situação de desemprego.

 

«Para a vereadora com o pelouro da Ação Social, Sílvia Madeira, esta foi uma «parceria feliz desenvolvida com o apoio do Instituto do Emprego e Formação Profissional e que está a permitir não só melhorar as competências profissionais de 14 pessoas, mas também intervir no património».

 

A ação tem, para já, a duração de um ano e os melhoramentos deverão estender-se a outros bairros do concelho. Tem também por objetivo ajudar os participantes a desenvolver competências para, no futuro, criarem o seu próprio emprego, fomentando a integração na vida ativa.

 

 

Sobre os contratos emprego-inserção

 

As medidas Contrato Emprego-Inserção visam promover a empregabilidade de pessoas em situação de desemprego, preservando e melhorando as suas competências socioprofissionais, através da manutenção do contacto com o mercado de trabalho.

 

Procuram também fomentar o contacto dos desempregados com outros trabalhadores, evitando o risco do seu isolamento e desmotivação, ao apoiar atividades socialmente úteis.

 

São beneficiários das medidas Contrato Emprego-Inserção os desempregados inscritos nos Centros de Emprego titulares do subsídio de desemprego ou rendimento social de inserção.

 

 

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *