Cultura, Estremoz

Homenagem a Joaquim Vermelho – exposição de artesãos do concelho de Estremoz

Este ano assinalam-se 10 anos da morte do Prof. Joaquim Vermelho, uma personalidade ímpar na cultura de Estremoz e que desde 2003 é patrono do Museu Municipal de Estremoz.

Para assinalar o aniversário da sua morte, a Câmara Municipal de Estremoz, através do seu Museu, irá organizar um conjunto de atividades educativas e expositivas. O primeiro momento é a mostra “Homenagem dos artesãos de Estremoz a Joaquim Vermelho”, que conta com cerca de 30 artesãos e vai estar patente diariamente de 10 de Março a 22 de Abril, na Galeria Municipal D. Dinis. A inauguração efetuar-se-á dia 10 de Março, pelas 16h00.

Nesta exposição estão presentes ainda muitos daqueles que privaram de perto com Joaquim Vermelho, bem como as novas gerações de artistas.

Joaquim Vermelho foi um estremocense que atuou em diversas áreas, como a poesia, prosa, teatro, jornalismo, biblioteconomia, museologia, artesanato, etnologia estudando e dinamizando as diversas áreas.

Pertenceu a uma geração de autodidatas, que faziam a sua formação lendo obras de relevo, mantendo-se atualizados muitas vezes à sua custa e conversando com outros intelectuais. Moldavam assim o seu pensamento e ficavam com ideias concretas sobre o caminho a seguir no desenvolvimento da sua terra e região.

Dentro deste espirito bairrista, foi notável a sua relação com as forças vivas da cidade, com os diversos agentes culturais, mas muito importante, foi o modo como interagiu com os artesãos. Não se limitou a expor os trabalhos na Biblioteca ou Museu, a sua ação mais interessante foi a forma como transmitiu a mensagem de como era importante manter a tradição intacta, fosse na arte pastoril, fosse no figurado de cerâmica. Este trabalho, realizado não pela imposição das suas ideias, mas pelo poder de persuasão, convencendo pela demonstração da vantagem de tal conservação, que era o melhor para o artesão e para a sua terra, foi notável e muito importante na manutenção dos valores artísticos regionais.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *