Arouca, Cultura

Marco Silva deixa «pegadas pela arte», na biblioteca municipal de Arouca

Pelos caminhos de Arouca, pelas ruas da vila ou pelos largos das aldeias, Marco Silva, um jovem e promissor artista arouquense, foi deixando «Pegadas pela Arte», em aguarelas que traduzem uma forma muito própria de olhar o mundo e a sua terra. Com apenas 17 anos, Marco Silva já traçou a sua rota. Mas, sem abandonar as suas raízes, é precisamente por esses caminhos que vai deixando as suas pegadas. A exposição «Pegadas pela Arte» está patente ao público na Biblioteca Municipal de Arouca, de 1 de fevereiro a 23 de março.

 

Marco Silva nasceu em 1994, em Moldes, Arouca. Frequenta o 12.º ano de Artes Visuais, na Escola Secundária de Arouca, e pretende seguir os estudos em Arquitetura. A pintura, essencialmente em aguarela, é um «hobby» a que costuma aliar a música. Já expôs por várias vezes, em Arouca, destacando-se a «ARTEsa 2011», no Mosteiro de Arouca, «Arte em Arouca, 17 artistas», no Museu Municipal de Arouca e «Traços de Arte» (individual), na Junta de Freguesia de Chave. Participou, ainda, na exposição de premiados «Qual a tua casa para o futuro: Inovação na arquitetura», no Mosteiro de S. Jorge, em Coimbra.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *