Cultura, Odivelas

VEGARTE/ Odivelas 2012

No próximo dia 1 de fevereiro, a Câmara Municipal de Odivelas e a Editora Nova Veja dão inicio, pelas às 18h30, na Biblioteca Municipal D. Dinis, ao Projeto VEGARTE/ Odivelas 2012.

 

Neste dia tem ainda lugar uma mostra de livros e uma mostra conjunta de pintura intitulada “Cores e Aromas” de Miguel Barbosa e Hugo Beja, bem como uma homenagem ao pintor, desenhista e escritor Hugo Beja pelo seu contributo à cultura portuguesa e um momento musical pelo Conservatório de Música D. Dinis.

 

Esta iniciativa integra manifestações culturais e artísticas de diversas naturezas como: encontros com escritores, feira do livro, cinema, poesia, música e mostra de pintura; visando promover a cultura na globalidade, bem como, os autores e publicações das editoras parceiras – Editorial Estampa, Círculo das Letras, Sistema J e Nova Vega.

Programa:

Ciclo Infanto-juvenil – A Hora do Conto

3as e 5as – 10h30 (escolas – marcação prévia)

Dia 03 – Todas as mães

Sessão de autógrafos com o autor Hugo Santos

Dia 07 – O Leonardo e o Papagaio

Sessão de autógrafos com o autor Assírio Bacelar e o ilustrador Víctor Paiva

Dia 10 – Os Guardadores das Histórias

Sessão de autógrafos com autora Maria Lúcia Carvalhas e a ilustradora Teresa Saturnino

Dia 14 – O Tic Tac do Coração

Sessão de autógrafos com o autor Armindo Reis

Dia 16 – Histórias para ler e contar

Sessão de autógrafos com a autora Maria Isabel de Mendonça Soares e o ilustrador Mark Pachow

Dia 23 – Flô e o regador de cristal

Sessão de autógrafos com a autora Berta Rodrigues

Dia 28 – O Princípe Licinio

Sessão de autógrafos com o autor Pedro Delgado

Ciclo de Cinema – A Preto e Branco

3as. e sáb – 16h00

Dia 04 – O Grande Ditador, de Charles Chaplin, 1940

Dia 07 – O Mundo a seus Pés / Citizen Kane,  de Orson Wells, 1941

Dia 11 – Do Céu caiu uma estrela, de Frank Capra, 1946)

Dia 14 – Há lodo no cais, de Elia Kazan, 1954

Dia 25 – Os Domingos de Cibel, de Serge Bourguignon, 1962

Dia 28 – A Borboleta na Gaiola, de Luis Filipe Costa, 1986

Ciclo de Poesia – À la Carte

Dia 09|18h30 – Happening de poesia com o escritor Francisco Fragoso e o declamador Jorge Lino

Dia 23|18h30  – Happening de poesia com o escritor Hugo Beja

Ciclo de Literatura – Tira Linhas

4as – 18h30

Dia 08 – Apresentação do livro Não Há Alternativa – Trinta anos de Propaganda económica de Bertrand Rothé e Gerard Mordillat

Convidados: João Carlos Alvim, Assírio Bacelar

Dia 15 – Apresentação do livro A Noite é um olho de José Jorge Letria e sessão de autógrafos com o autor

Dia 22 – Apresentação do livro Os crimes do buraco da fechadura de Miguel Barbosa com apresentação de Maria João Bual e sessão de autógrafos com o autor. Homenagem ao pintor e poeta Miguel Barbosa

Dia 29 – Apresentação do livro Cartografia dos ossos de Domingos Lobo e sessão de autógrafos com o autor

 

Biografias

HUGO BEJA

Artista Plástico (Desenhista e Pintor).

Enquanto artista plástico, Hugo Beja realiza desenho e pintura desde os anos sessenta, sendo um caso – dos mais raros (senão único) – entre os autores portugueses dos últimos cinquenta anos, possuidores de uma obra plástica em tudo notável, que evidencia (quase) total desinteresse pela exposição e divulgação do seu trabalho, numa óptica profissional. Como ele próprio afirma e sustenta […] «interessa-se mais por fazer do que por expor.» […] e «Considera os seus trabalhos pictóricos como parte integrante da sua poética escrita.» […] afirmando que, «Em síntese: tanto em Poesia como em Pintura e Desenho, exprime uma procura de sensíveis relações pluridisciplinares da realidade e dos aspectos projectivos da situação existencial humana.» E, não obstante, ele é conhecido e reconhecido – por colegas, coleccionadores, marchands e especialistas insuspeitos – pelo mérito do seu trabalho …praticamente inédito!

Em 1997 expõe na Galeria Artur Bual, na Amadora, uma mostra retrospectiva da sua obra plástica, abarcando vários ciclos criativos e integrando mais de uma centena de trabalhos.

Só Muito recentemente, voltou a expor, na E.S.M.D (Lisboa), quadros (das séries originais: “Animais Sofridos”, “Andamentos Musicais” e “Pinturas Quânticas”), assinados sob o pseudónimo «actual e assumido»: H.B Nordland. 

 

MIGUEL BARBOSA / RUSTY BROWN

Escritor, paleontólogo e poeta, Miguel Barbosa é igualmente pintor. A sua pintura é uma epopeia. A história do mundo e do antes do mundo surge-nos como um movimento do universo dos guerreiros e dos planetas, reportando-se à vida e também ao antes da vida. Como um campo de batalha amplo, grandioso, ritmado e teatral. As cores harmoniosas, a observação cuidadosa, os fundos vermelhos e as praias brancas ornadas de preto, o ritmo e a força, denotam a presença de um grande artista.

Desde há muitos anos que Barbosa é o artista eleito da Commanderie DŽUnet, pois recebeu a

medalha de ouro do Museu DŽUnet, a sua maior distinção, que foi concedida muito raras vezes. Além de estarem neste Museu, as suas obras estão em colecções permanentes do Palácio do Eliseu, Museu do Vaticano, Museu do Louvre, entre outros.

A pintura de Miguel Barbosa tem consonâncias religiosas e históricas, por vezes evocando recordações, é monocromática, elegante e discreta, mas não precisa de assinatura de tal modo o talento e o estilo do autor são reconhecidos.

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *