Borba, Sociedade

Cine-Teatro de Borba acolhe Seminário sobre a Dislexia

No passado Sábado, 14 de Janeiro, o Cine-Teatro de Borba acolheu o Seminário acerca da temática da Dislexia, organizado pelo Centro de Formação MARGUA, com o apoio da Câmara Municipal de Borba.

A Dislexia é uma incapacidade específica de aprendizagem de origem neurobiológica, caracterizada por dificuldades na correção e fluência na leitura, nas capacidades de decifração e na ortografia. Estas dificuldades resultam de um Défice Fonológico, inesperado em relação às capacidades cognitivas e condições educativas e alguns dos critérios de diagnóstico são o baixo nível de rendimento na leitura e escrita, situando-se abaixo do nível esperado para a idade, quociente de inteligência e ano de escolaridade. A perturbação interfere significativamente com o rendimento escolar e as atividades que requerem aptidões de leitura/escrita. A existência de um défice sensorial conduz a que as dificuldades sejam excessivas em relação às que lhe estariam habitualmente associadas.

O Seminário “Dislexia – Teoria e Intervenção – Método Fonomímico Paula Teles” destinou-se a Professores, Educadores, Técnicos de Intervenção Social, Psicólogos, Terapeutas da Fala, Pais e/ou Encarregados de Educação e teve como principais objetivos apresentar uma revisão dos resultados das recentes investigações científicas sobre Dislexia, apresentar os fundamentos teóricos, os princípios de intervenção e os materiais do Método Fonomímico Paula Teles e habilitar os presentes para a implementação do método em situações de reeducação.

O Método Fonomímico Paula Teles é um método Fonético, Multissensorial, Sistemático, Sequencial e Cumulativo que tem como objetivo o desenvolvimento das competências fonológicas, o ensino e reeducação da leitura e da escrita. Foi elaborado com base nos resultados da investigação neurocientífica, no estudo e experiência profissional da autora, professora e psicóloga educacional que, ao longo de mais de quatro décadas, tem exercido funções na avaliação, ensino e reeducação de crianças e jovens com perturbações de leitura e escrita.

Ao longo do seu trabalho, a autora foi constatando a ausência de materiais reeducativos, com o rigor necessário a uma intervenção com sucesso, pelo que foi desenvolvendo e aperfeiçoando diversos materiais, que distribuía pelas crianças, pais e professores.

O Método Fonomímico Paula Teles permite às crianças iniciar a aprendizagem da leitura e da escrita mediante a realização de atividades multissensoriais, atrativas e motivadoras, em que a fundamentação e rigor científico estão sempre presentes, constituindo uma mais-valia facilitadora da aprendizagem. As crianças observam os desenhos de cada “Animal-Fonema”, ouvem e cantam as suas “Histórias-Cantilenas” e mimam os respetivos gestos. Esta metodologia facilita a aprendizagem das crianças que estão a iniciar a aprendizagem da leitura e escrita, portadoras de perturbações fonológicas da linguagem e que apresentem indicadores de risco de dislexia, e a crianças e jovens que já apresentam dificuldades na aprendizagem da leitura e da escrita.

Maria Paula Campante Carvalho Ferreira Teles, natural de Borba e residente em Lisboa, é a autora do Método Fonomímico Paula Teles e coordena a equipa de Psicólogos da Clínica de Dislexia – Dr.ª Paula Teles onde realiza avaliação cognitiva e psicoeducacional e intervenção neuro psicológica a crianças e jovens com Dislexia, Disortografia, Disgrafia e outras Perturbações do Desenvolvimento.

Para mais informações acerca desta temática poderá ser consultado o sítio www.clinicadedislexia.com.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *