Estarreja, Sociedade

10 mil passearam no BioRia em Estarreja

A zona natural do Baixo Vouga Lagunar recebeu a visita de 10 mil pessoas em 2011. Visitantes de todo o país e estrangeiros que ficaram a conhecer a beleza paisagística de um património natural ímpar, inserido na Zona de Protecção Especial da Ria de Aveiro, através dos percursos naturais do BioRia.

 

2010 já tinha sido um ano muito positivo para o BioRia, mas 2011 conseguiu superar o marco anterior. No que diz respeito a visitas espontâneas, os 10 mil visitantes representam um aumento excecional de 67% (em 2010, registaram-se 6 mil visitantes), registado entre Maio a Setembro, período de funcionamento do Centro de Interpretação Ambiental (CIA) em Salreu. Significa que o BioRia teve uma média mensal de 2000 visitantes.

 

Para esta subida, contribuíram as participações da Câmara Municipal de Estarreja nas feiras Nauticampo em Lisboa (Fevereiro) e Vida Natura no Porto (Abril), no período antecedente à abertura do CIA, a diversidade de atividades ao longo do ano, bem como a divulgação do projeto, nomeadamente junto da comunicação social.

 

No que concerne às visitas guiadas, em 2011 realizaram-se 126, num total de 2366 visitantes, contra 104 visitas guiadas num total de 2514 visitantes, em 2010. Apesar do aumento em 21% do número de visitas guiadas, diminuiu ligeiramente o número total de visitantes devido à procura de visitas com recurso ao veículo elétrico, limitado a 7 lugares, que representaram 45% das visitas.

 

Em grande proporção, sobem também as visitas ao sítio do BioRia na internet. Em 2010 realizaram-se 7.769 visitas e, em 2011 foram 11694 visitas, num aumento de 51%.

 

O BioRia espera continuar a atrair ainda mais visitantes às terras humanizadas, modeladas por um mosaico de ricos habitats, alguns raros como o “Bocage” e outros de elevada importância como os caniçais, juncais, arrozais, campos agrícolas, sapal salgado e praias de vasa e lodos, que gozam de uma biodiversidade única composta por inúmeras espécies da flora e fauna autóctone.

 

Espécies como a Lontra, o Toirão, a Garça-vermelha, a Águia-sapeira, o Guarda-rios, o Garçote, o Colhereiro, a Coruja-do-Nabal, o Pisco-de-peito-azul, a Felosa-poliglota, o Tritão-marmorado, a Rã-ibérica, a Rela e o Lagarto-de-água, entre outras, esperam por si.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *