Cultura, Marinha Grande

Comemorações do 18 de Janeiro de 1934 na Marinha Grande

A Câmara Municipal da Marinha Grande organiza iniciativas que visam a comemoração do 18 de Janeiro de 1934, que terão lugar no dia 14 de janeiro de 2012 (sábado), pelas 16h00, no Museu Joaquim Correia, situado no Largo 5 de Outubro, na Marinha Grande.

 

O programa é  o seguinte:

 

14 de janeiro de 2012 | 16h00

 

| “Reviver o 18 de Janeiro” – encenação pelos alunos de expressão dramática do 8.º C da Escola Básica 2/3 Guilherme Stephens

 

| Inauguração da Exposição “O 18 de Janeiro de 1934” – trabalhos realizados pelas crianças dos Jardins de Infância e escolas de 1.º ciclo do concelho

 

| Reconstituição do 18 de Janeiro de 1934 – Exibição de filme sobre a reconstituição histórica do 18 de Janeiro de 1934, realizada na Praça Guilherme Stephens, em 26 de setembro de 1998, por ocasião das comemorações dos 250 anos da indústria vidreira

 

O que foi o 18 de Janeiro?

 

A 18 de Janeiro de 1934 ocorreu um levantamento revolucionário armado, na Marinha Grande, levado a cabo pelos operários vidreiros numa tentativa frustrada de acabar com as situações de perseguição, exploração e falta de trabalho que por várias vezes, nos últimos anos, os haviam atirado para a miséria e para a fome.

 

Num País acomodado à opressão salazarista, estes marinhenses lutaram contra as perseguições, desemprego e injustiças várias a que foram sujeitos durante décadas.

 

Durante algumas horas, a Marinha Grande esteve nas suas mãos, até a revolta ser violentamente reprimida e os seus autores presos, muitos deles no Tarrafal.

 

No centro da Marinha Grande foi erigido um monumento evocativo da revolta, da autoria do escultor marinhense Joaquim Correia, aquando do 50º aniversário da revolta.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *