Sociedade, Vale de Cambra

Milhares de munícipes e visitantes escolheram a cidade para ConViver no Natal – Vale de Cambra

A Câmara Municipal de vale de Cambra está satisfeita com a receptividade da população às iniciativas promovidas no âmbito do “ConViver no Natal”, o cartaz de eventos com que a autarquia presenteou a cidade no Natal de 2011.

Ao longo do mês de Dezembro, o ciclo de iniciativas, integrado no Projecto de Regeneração Urbana ConViver Vale de Cambra, procurou abranger todos os públicos, proporcionando, entre os dias 3 e 23 de Dezembro, uma grande panóplia de actividades de acesso gratuito.

A Feira de Artesanato de Natal marcou o arranque da animação natalícia, logo nos dias 3 e 4 de Dezembro. Se por um lado era um “aperitivo” para o cartaz que ainda estava para vir, ao mesmo tempo constituiu uma oportunidade para os visitantes comprarem ali alguns dos presentes para o “sapatinho”.

Preenchido com actividades destinadas a promover a Cultura e a Criatividade, as Tradições Locais, o Artesanato e o Convívio, a Feira do Artesanato de Natal contou com animação musical de “Cantares Tradicionais” e com um workshop de modelação de presépios.

Ainda no fim-de-semana de abertura do ConViver no Natal, destaque para a “Poesia Vadia”, uma organização conjunta das associações “Vale de Pandora” e “Dr. Manuel Luciano da Silva” que levou eloquência poética ao Espaço Nova Geração.

No dia 9 de Dezembro, a agenda da animação de Natal da autarquia comprovou que o café é, de facto, o melhor sítio para se conversar. Foi nesse enquadramento que o “Ágora”, espaço que ajuda a embelezar a praça central da cidade, acolheu a iniciativa “Conversas no Café”, iniciativa que lançou para a mesa a tertúlia “Falando de Cultura”.

Mas a componente cultural do cartaz de Natal não foi só conversa: a música fez-se ouvir e ver através de três concertos que ajudaram a aquecer o ambiente da quadra.

O Orfeão de Vale de Cambra actuou na Biblioteca Municipal na noite de 10 de Dezembro, enquanto o “Trio Eire” assegurou que uma semana depois miúdos e graúdos iam ficar deslumbrados com toadas mais “eruditas”.

Refira-se que aquela formação portuguesa de cordas que integra harpa, violino e contrabaixo, apresentou de tarde um repertório de Natal apropriado para crianças, tendo voltado a actuar à noite, com um concerto de harpa.

A complementar um programa delineado para todos os gostos, o ConViver no Natal contou com diversas iniciativas que foram decorrendo ao longo do mês. Foi o caso das pinturas faciais que os mais pequenos podiam pedir aos artistas da “Sorrisos e Sentidos”.

O Círculo de Recreio Arte e Cultura (CIRAC) e a Academia d’Artes “Com Passos” também andaram pela rua, proporcionando uma ainda melhor ambiência ao ConViver no Natal em Vale de Cambra.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *