Educação, Gondomar, Sociedade

Alunos solidários de Gondomar

Os jovens alunos do “Colégio Paulo VI”, cientes das crescentes necessidades sócio-económicas das famílias, desenvolveram uma acção de recolha de bens para entrega a famílias carenciadas de Gondomar. A iniciativa, que foi dinamizada em articulação com a Câmara Municipal, visava angariar alimentos para a distribuição de cabazes de Natal (junto de 20 famílias carenciadas do Município).

O aumento das dificuldades económicas dos agregados familiares terá, nesta época Natalícia, implicações ainda mais notórias. E, tal facto, obrigará à adopção de medidas extraordinárias de solidariedade. Essa foi, precisamente, uma das ideias defendidas pelo Presidente da Câmara Municipal de Gondomar, Valentim Loureiro, no acto de entrega de cabazes de Natal a algumas famílias em situação de carência. “Infelizmente, e cada vez mais, há famílias que precisam de apoio”, afirmou Valentim Loureiro. Destacando o facto de a Câmara de Gondomar “tentar, de forma constante, minorar essas carências”, Valentim Loureiro não deixou de elogiar a atitude dos alunos do “Colégio Paulo VI”. “Além de ser relevante, pelo apoio prestado, é igualmente importante porque parte de jovens – e os sensibiliza, de forma especial, a serem ainda mais solidários”, realçou o Presidente da Câmara Municipal de Gondomar.

Este cabaz foi atribuído a famílias que, de acordo com os critérios definidos pelo Serviço da Acção Social da Câmara, estejam em situação de carência. E que, também por tal, já sejam abrangidas pelo “Programa DÁ – Directo Apoio a Famílias Carenciadas”, desenvolvido pela Câmara de Gondomar.

Os cabazes integram os alimentos mais necessários para a ceia natalícia, incluindo produtos como o bacalhau, azeite e óleo, leite, arroz, massas variadas, salsichas e atum, feijão e grão, cereais, farinha, açúcar, queijo, bolachas, batatas e ovos.

Na cerimónia, para além das famílias beneficiadas, compareceram o Vereador do Pelouro da Acção Social da Câmara, Fernando Paulo, Dulce Machado e Rui Castro (responsáveis pelo “Colégio Paulo VI”), assim como alunos e professores deste estabelecimento de ensino.

A salientar, ainda, que esta iniciativa surge na sequência do projecto “Fechar a porta à indiferença” – no qual, em 2010, os alunos do “Colégio Paulo VI” já haviam dinamizado semelhante acção de solidariedade.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *