Sociedade, Vila Real de Santo António

Presépio gigante de Vila Real de Santo António atinge mais um recorde

Já está patente ao público, no Centro Cultural António Aleixo, mais uma edição do presépio gigante de Vila Real de Santo António. Como vem sendo tradição, a estrutura está maior, tem mais figuras e volta a inovar na forma e materiais utilizados.

 

Notáveis são também as marcas associadas a este presépio construído, ao longo de um mês, por Augusto Rosa e Teresa Marques, dois funcionários autárquicos que contaram com a ajuda de outros cinco colaboradores.

 

Numericamente falando, o presépio gigante de VRSA comporta mais de 16 toneladas de areia, cerca de dois mil quilos de pó de pedra e 1500 quilos de cortiça. A esta lista junta-se uma estrutura de madeira de 170 metros quadrados, em parte coberta por 100 metros quadrados de musgo.

 

Parte do sucesso deste presépio gigante está igualmente nas características das mais de 4 mil figuras que lhe dão vida. De acordo com os seus mentores, além da colecção pertencente à autarquia vila-realense, somam-se outras tantas adquiridas ao longo dos anos.

 

«Um dos locais obrigatórios para essa aquisição tem sido a tradicional Feria del Belén, em Sevilha, realizada no início de Novembro, onde marcamos sempre presença», notam Augusto Rosa e Teresa Marques.

 

Aqui têm sido não só adquiridas as emblemáticas peças que dão movimento ao presépio, mas também algumas das figuras mais valiosas, cujo valor pode superar os cem euros, dada a circunstância de serem fabricadas manualmente.

 

A estes materiais juntam-se as aquisições feitas na Internet, outra fonte de inspiração para o presépio gigante vila-realense que tem primado por nunca apresentar cenários idênticos nos seus nove anos de existência.

 

Apesar de o presépio estar patente ao público desde a passada terça-feira, o trabalho não se esgota aqui. Até ao dia 8 de Janeiro, há muita manutenção a fazer, como o tratamento do musgo, diariamente regado.

 

Para o vice-presidente da Câmara Municipal de Vila Real de Santo António José Carlos Barros, os cerca de 60 mil visitantes anuais do presépio transformam-no na atracção mais visitada da cidade e num dos eventos mais carismáticos.

 

Este ano, as entradas no presépio têm um valor simbólico de cinquenta cêntimos, verba que se destina a suportar os custos relacionados com a sua montagem e manutenção.

 

O valor remanescente reverterá a favor da Guadi – Centro de Animais, associação que tem por finalidade a defesa de animais abandonados no concelho de VRSA, levando a cabo um conjunto de iniciativas para assegurar a manutenção do canil/gatil intermunicipal sem abate.

 

O presépio gigante de Vila Real de Santo António está patente ao público, no Centro Cultural António Aleixo, até ao dia 8 de Janeiro de 2012. Pode ser diariamente visitado entre as 10 e as 13h00 e as 14h30 e as 19h00. No dia 1 de Janeiro estará aberto das 14h30 às 19h00.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *