Guimarães, Sociedade

Inauguraração da 2ª fase da Horta Pedagógica em Guimarães

Após 3 anos do arranque da 1ª  fase da Horta Pedagógica verifica-se que é um projecto de excelência e de sucesso no que diz respeito às práticas agrícolas tradicionais e à convivência social entre cidadãos, ao mesmo tempo que contribui para os projectos educativos das dezenas de escolas que a visitam. No seu início, o projecto da Horta Pedagógica apresentou-se como um projecto pioneiro em Portugal. A 1ª fase com cerca de 230 talhões tem vindo a confirmar o êxito do projecto, quer na sua implementação, quer na sua manutenção, relevando-se insuficiente dado o nº  de inscrições que nunca pararam de crescer, chegando mesmo a duplicar o nº total de talhões existentes.

Assim, em boa hora, numa contínua transformação da Veiga de Creixomil, a Câmara Municipal decidiu alargar a área da Horta Pedagógica, para mais 2,8 hectares, quase duplicando a existente, avançando com a 2ª fase da Horta Pedagógica, disponibilizando a partir de agora mais 287 talhões com cerca de 50 m2.

Desta forma, a Horta Pedagógica ficará  constituída por um complexo agrícola de excelência de 5,8 hectares e 510 talhões, situada na Veiga de Creixomil, beneficiando da enorme fertilidade daqueles terrenos, inserida na sub-bacia hidrográfica do Rio Selho e atravessada pela Ribeira de Couros (afluente principal do Rio Selho). Estes dois campos agrícolas, equipados por uma rede de drenagem e abastecimento de água, estarão ligados entre si por duas pontes em madeira, bem como terão uma nova acessibilidade do lado sul (junto ao Multiusos), apoiada por um parque de estacionamento.

Esta 2ª fase da Horta Pedagógica permite também uma agradável reabilitação dos terrenos privados da edilidade, de uso e aptidão agrícola, classificados por Reserva Agrícola Nacional (RAN) e Reserva Ecológica Nacional (REN), proporcionando uma extraordinária paisagem de bem-estar social e ecológico, numa convivência perfeita entre a população e a natureza, transmitindo assim a necessidade de preservar estes espaços, mostrando a sua utilidade.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *