Cultura, Póvoa de Varzim, Sociedade

Manuel Agonia Frasco, um exemplo de cidadania recordado pelo Município da Póvoa de Varzim

O Museu Municipal encheu-se, no passado sábado, de amigos, familiares e admiradores de Manuel Agonia Frasco que participaram na homenagem prestada pelo Município ao jornalista.

O título de um poema de Fernando Pessoa “Para ser grande, sê inteiro” (Ricardo Reis) foi usado por Emília Nóvoa para se referir ao seu avô dizendo “Manuel Agonia Frasco soube ser inteiro nos seus 77 anos de existência”, assinalando o orgulho que tem por descender deste homem. Recordou a forma como defendia as suas ideias e a frontalidade com que encarava as diferentes situações da vida, “um homem sem medo”.

Foi Alberto Faria Frasco, filho do homenageado, quem fez uma retrospectiva da vida de Manuel Agonia Frasco tanto a nível pessoal como empresarial, partilhando com os presentes algumas curiosidades e valores deste “exemplo de cidadania”. “Possui o grande defeito de nunca trazer dinheiro” define uma das suas características de não valorizar o dinheiro, que transmitiu na educação dada aos filhos.

Com 17 anos já pertencia aos corpos dirigentes do Varzim Sport Club e, com apenas 25, foi o mais jovem director do Jornal “O Comércio da Póvoa de Varzim”, revelou Alberto Faria Frasco, acrescentando que “tinha gosto em que o periódico se destacasse como sendo um jornal republicano e defensor dos direitos do povo”. Foi, também, correspondente de três jornais portugueses publicados no Rio de Janeiro. “Escrevia de uma forma irrepreensível e raríssimas vezes emendava os seus escritos”, realçou.

Manuel Agonia Frasco foi um “eterno namorado da Póvoa, que ele amou até aos limites” e “metia-se em tudo para homenagear a sua terra e as suas gentes” referiu Alberto Faria Frasco.

Também evocaram o homenageado, João Marques, Joaquim Cancela e Luís Costa. “Homem que sabe o que quer, para onde vai”. A evocação foi feita por João Marques que se referiu a Manuel Agonia Frasco como “um resiliente, defensor intransigente dos direitos da Póvoa. Homem de convicções, soube conduzir com honestidade, seriedade e dignidade a direcção do jornal”.

Sobre o percurso pessoal e virtudes que Manuel Agonia Frasco tinha, nomeadamente, “independência, saber o que queria e resistência”, José Macedo Vieira afirmou que se trata de uma “história rica e de grande ensinamento”. O edil assinalou e intervenção na cidade e amor à imprensa do homenageado pela dedicação ao jornal que dirigiu durante 52 anos.

Sobre a importância da imprensa, José Macedo Vieira referiu que “o jornal é um veículo de informação não só para os seus habitantes mas também pela diáspora poveira assumindo-se como um momento de encontro. Tem também um papel de opinião fundamental”.

Hoje, com a democracia aberta, é mais difícil sustentar os jornais locais e essas dificuldades têm tendência a acentuar-se, constatou o autarca.

Da sessão constou a assinatura do Acto de Doação, por Alberto Faria Frasco e José Macedo Vieira, que oficializou a entrega das duas peças da colecção privada de Manuel Agonia Frasco ao Museu Municipal e à Biblioteca Municipal. Assim sendo, fazem agora parte do espólio da Câmara Municipal: a Peça de aniversário, comemorativa dos 25 anos de Manuel Agonia Frasco na direcção d’«O Comércio da Póvoa de Varzim». Esta peça constituiu o presente dos cinco filhos de Manuel Agonia Frasco – José, Fernando, Alberto, Manuel e Beatriz –, por ocasião das Bodas de Prata como Director do jornal «O Comércio da Póvoa de Varzim». Acompanhava-a um cartão desenhado pelo filho Alberto e com as assinaturas dos cinco. Esse cartão foi encontrado na carteira de Manuel Agonia Frasco à data da sua morte, onde terá sempre permanecido, a provar o quanto o enterneceu a homenagem dos seus filhos. E ainda um Tinteiro de secretária de fabrico manual tanto na madeira como nos complementos de prata, gravada especialmente para esta peça. O tinteiro foi oferecido a Manuel Agonia Frasco, provavelmente na década de 30 do século passado. Para além disso, também foi doada a Medalha de Ouro de Reconhecimento Poveiro atribuída ao jornal «O Comércio da Póvoa de Varzim» nas comemorações do Dia da Cidade, a 16 de Junho de 2010.

A evocação a Manuel Agonia Frasco contou também com o descerramento das novas placas toponímicas da Rua Agonia Frasco (da autoria do artista plástico Fernando Gonçalves), na presença de Luís Diamantino, Vereador da Câmara Municipal, e de familiares do homenageado.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *