Póvoa de Lanhoso, Sociedade

“Póvoa de Lanhoso e a Biodiversidade” bem acolhida pela população

Cerca de 750 pessoas tiveram contacto directo com as propostas no âmbito da iniciativa “Póvoa de Lanhoso e a Biodiversidade”, que decorreu de 21 a 26 de Novembro.

 

Cerca de 110 crianças e jovens envolvidos em reflorestações de áreas ardidas; cerca de 50 crianças participantes na acção de sensibilização ambiental “Oficina dos Sentidos”; cerca de 50 jovens participantes na atividade “Vamos Fazer Hortas Bio”; e 25 participantes no Workshop “Vamos Podar as PAM” são alguns dos números, que, a par dos mais de 500 chás bio oferecidos e das cerca de 200 árvores de espécies autóctones plantadas, justificam o sucesso desta semana, que se realizou pelo segundo ano consecutivo.

 

Sensibilizar a população em geral, desde as crianças dos Jardins de Infância até aos seniores dos Centros de Convívio, para a preservação da sua biodiversidade e divulgar a realidade local ao nível das boas práticas ambientais foram os objectivos desta iniciativa, que juntou as comemorações do Dia da Floresta Autóctone (através do Movimento Plantar Portugal) e a VI Semana Bio (promovida, a nível nacional, pela Interbio para sensibilizar para os benefícios do consumo de produtos biológicos).

 

Reflorestações em áreas ardidas, provas de chás biológicos de cinco sabores e propriedades distintas (Alecrim, Hipericão do Gerês, Salva ananás, Funcho e Alfazema), contacto com o trabalho em hortas biológicas e um workshop sobre as Plantas Aromáticas e Medicinais foram as propostas deste ano, destinadas à comunidade em geral, mas que tiveram também grande envolvimento da população escolar de dentro e fora do concelho.

 

No âmbito do movimento “Plantar Portugal”, alunos de Escolas (pertencentes às Equipas Eco – Escolas e Clubes da Floresta), em articulação com Técnicas da Câmara Municipal, reflorestaram duas áreas ardidas do Concelho (no Monte de São Mamede, em Frades, e em Vilarinho de Cima, em Sobradelo da Goma) com Carvalho Alvarinho, Pinheiros e Medronheiros, que, além de permitirem criar faixas naturais de contenção do fogo, permitem de uma forma mais rápida reter os solos e a água em áreas percorridas por incêndios florestais, reduzindo a erosão e o aparecimento de espécies invasoras, como o eucalipto e as mimosas. É de realçar que a maioria das árvores utilizada para estas reflorestações foi proveniente do “Banco de Árvores” existente nos viveiros municipais e constituído no ano anterior no âmbito desta mesma semana com a colaboração das Escolas da Póvoa de Lanhoso, com o objectivo último de reflorestar áreas ardidas.

 

No âmbito da VI Semana Bio, a proposta “Chá Bio é para todos” foi a que teve mais visibilidade e participações, pois realizou-se num espaço central da Vila da Póvoa de Lanhoso (Praça Eng. Armando Rodrigues), tendo sido oferecidos aos transeuntes mais de 500 chás bio, o que demonstra que foi bem recebida pela população em geral. Esta acção, que teve como convidados  os utentes dos Centros de Convívio e a população em geral, pretendeu divulgar a Agricultura Biológica e os benefícios para a saúde do consumo de produtos biológicos, neste caso, de infusões preparadas com plantas aromáticas e medicinais produzidas no Centro de Interpretação do Carvalho de Calvos (CICC). Ao mesmo tempo, estudantes finalistas fizeram uma venda de bolos caseiros, podendo ainda os interessados proceder à compra de chás. O programa apresentou ainda a possibilidade de experimentar o trabalho numa horta biológica, o que chamou ao CICC 50 alunos de uma escola de Braga. Esta semana finalizou com o workshop “Vamos Podar as PAM”, que decorreu na tarde de 26 de Novembro, com a orientação de Técnicas da autarquia, tendo sido abordadas formas de poda e de propagação das plantas aromáticas existentes em redor do Centro de Interpretação Carvalho de Calvos. Os cerca de 25 formandos, provenientes de dentro e de fora do concelho, ficaram a conhecer a maioria das espécies ali existentes e ainda tiveram oportunidade de levar estacas provenientes da poda que eles próprios realizaram. Esta atividade, que fechou a iniciativa “Póvoa de Lanhoso e a Biodiversidade”, terminou com a degustação de duas infusões biológicas.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *