Educação, Oliveira de Azeméis

Ministro da Educação elogia exemplo do centro escolar de S. Roque em Oliveira de Azeméis

O novo centro escolar Ângelo Azevedo é um «bom exemplo no país de como se pode construir uma escola adaptada à qualidade do ensino a custos bastante reduzidos», afirmou em Oliveira de Azeméis o ministro da Educação e Ciência, Nuno Crato.
O novo equipamento teve um custo abaixo do valor da adjudicação a uma média de 600 euros o metro quadrado levando o membro do Governo a afirmar que «esta escola é um exemplo de que é possível fazer-se mais com recursos escassos» num altura em que «ninguém esconde que os tempos são difíceis».
Nuno Crato sublinhou o «empenho da autarquia e da comunidade escolar» que, estando mais perto da realidade, «conhecem melhor os problemas e sabem gerir melhor os recursos».
O ministro disse que, dentro da política de descentralização e de dar maior autonomia às escolas, o ministério vai continuar a trabalhar «em conjunto com os municípios, com os professores e com a comunidade local».
Nuno Crato elogiou o «empenho» e o contributo dos professores na melhoria da educação.
«Estamos todos a trabalhar para conseguir bons resultados, para que os nossos jovens tenham um bom futuro e vamos conseguir isso com as autarquias, com os professores, com os pais e com os directores de escola que são peças fundamentais no sistema educativo», afirmou.
O ministro da Educação falava aos jornalistas no final da inauguração do Centro Escolar Comendador Ângelo Azevedo, um investimento de um milhão de euros.
Segundo o presidente da autarquia, Hermínio Loureiro, o novo equipamento vem «aumentar a qualidade de ensino» reforçando a «aposta transversal» na educação nos últimos anos.
O autarca lembrou ser objectivo estratégico «alargar a oferta formativa no agrupamento até ao 12º ano» pelo que «vamos trabalhar com a Direcção Regional da Educação do Norte para atingir esse objectivo». Outra meta é a requalificação da EB 2,3 Ferreira da Silva, na freguesia de Cucujães.
O investimento na educação é para continuar. Após a construção dos centros escolares do Pinheiro da Bemposta, Carregosa e S. Roque, está projectada a construção de mais dois novos centros escolares, um na cidade (Lações) e outro na freguesia de Ul, num investimento global de seis milhões de euros.
O centro escolar Ângelo Azevedo custou mais de um milhão de euros, estando apetrechado com oito salas de 1º ciclo e três salas do ensino pré-escolar para mais de 170 alunos, 36 dos quais frequentam o jardim-de-infância.
Segundo o director do Agrupamento, António Figueiredo, o novo edifício «veio substituir equipamentos obsoletos que não serviam já a qualidade de ensino», estando equipado com os melhores equipamentos interactivos e de multimédia.
A obra, ocupando uma área de 1686 metros quadrados, foi construída em nove meses, cumprindo os prazos de execução da empreitada. O centro escolar integra o Agrupamento de Escolas Comendador Ângelo Azevedo que abrange as freguesias de S. Roque e Nogueira do Cravo num total de 825 alunos desde o ensino pré-escolar ao 9º ano de escolaridade.
Além do Centro Escolar, o ministro da Educação inaugurou uma exposição colectiva de escultura e pintura dos artistas Paulo Neves, Fernando Veloso, José Emídio e Vítor Costa bem como o busto comemorativo do 10º aniversário da escola básica Comendador Ângelo Azevedo, antigo presidente da autarquia e responsável pela criação das EB 2,3 de Pinheiro da Bemposta, Loureiro, S. Roque e Carregosa e ainda pela recuperação do parque escolar do 1º ciclo e pela cobertura do concelho ao nível da educação pré-escolar.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *