Cultura, Santo Tirso

Exposição de Carlos Barreira “Da ideia do desenho” em Santo Tirso

Com inauguração marcada para as 19 horas, do próximo sábado, dia 26 de Novembro, a exposição “Da ideia do Desenho» de Carlos Barreira estará patente no Museu Municipal Abade Pedrosa até ao dia 26 de Fevereiro de 2012. Esta é já a segunda iniciativa de uma série de exposições que marcam a colaboração entre a Câmara Municipal de Santo Tirso e a Fundação de Serralves.

A escolha do artista faz de novo todo o sentido. Também Carlos Barreira convive com a autarquia há vários anos. Ele foi uma das presenças no 2º Simpósio de Escultura de Santo Tirso, realizado em Julho de 1993. A sua Pedra Bulideira (foto em anexo) repousa no jardim fronteiro ao Mosteiro Beneditino e aponta para pedra-mãe, algures em Chaves, terra de onde o artista é natural. Esta particularidade é uma das características da sua obra: a bússola que faz parte da peça marca as coordenadas geográficas e afectivas. Carlos Barreira trabalha os materiais naturais lendo-os e dando-lhes um significado que está para lá da matéria em si. Esta peça faz parte de um conjunto que, noutros espaços, aponta também para a primitiva. Não deverá por isso ser lida isoladamente mas no contexto da aturada e sistemática procura do artista.

Carlos Barreira é um artista com um percurso longo que usa suportes diversos e se manifesta de diferentes modos: escultura mas também pintura, desenho, design gráfico, arte efémera, arte pública. Ele não se dedica só  à produção artística, mas é também professor, cidadão empenhado e comprometido com o seu tempo. Procura diligentemente, a partir de séries temáticas, a unidade na diferença. Procura que a sua obra seja apropriada no sentido mais literal, manuseada, mexida ou correspondida.

Por isso esta exposição constitui uma oportunidade única para entender de um modo mais consistente e alargado o Carlos Barreira que conhecemos de perto. Poderemos perceber melhor o sentido da “pedra bulideira” que “possuímos”, lendo-a com olhos mais informados e, a partir daí, deixar que ela nos seduza novamente.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *