Seixal, Sociedade

Autarquia alerta para a preservação da saúde pública – Seixal

A autarquia do Seixal está a realizar, entre 28 de outubro e 18 de novembro, ações de sensibilização no sentido de incentivar a adoção de comportamentos adequados para a preservação do ambiente e do bem-estar dos animais de estimação e das pessoas. ~

Entre essas iniciativas teve lugar, no dia 29 de outubro, a 1.ª Cãominhada Baía do Seixal, na qual os participantes foram convidados a responder a perguntas sobre a problemática dos dejetos caninos em espaço público. Este é um tema que também está a ser abordado através de ações de sensibilização que incluem a distribuição de folhetos.

A iniciativa decorre junto dos munícipes, preferencialmente donos ou acompanhantes de cães, em diversos espaços públicos do concelho e pretende dar a conhecer as boas práticas ambientais nesta matéria, assim como as normas e sanções previstas no Regulamento Municipal sobre Resíduos Sólidos Urbanos (art.º21 e art.º 38, n.º4, alínea g). De salientar que o abandono de dejetos caninos no espaço público é punível com coima que pode ir de 24,94 euros a 1870,495 euros. Durante a 1.ª quinzena de novembro, já vários locais públicos em Amora, Miratejo, Santa Marta do Pinhal e Paio Pires acolheram a iniciativa. Segue-se, no dia 15 de novembro, o Jardim Fernando Lopes Graça e espaço envolvente, na Torre da Marinha e, no dia 17 de novembro, a Rua Paiva Coelho, Rua Cândido dos Reis e Jardim do Seixal. 

O objetivo é prevenir a ocorrência destes ilícitos e alertar para os riscos de saúde pública, associados à conspurcação do espaço público urbano (jardins, parques infantis e passeios). Entre as doenças transmitidas ao homem pelos animais (zoonoses) estão a raiva e a febre da carraça, que devem ser prevenidas através da vacinação e desparasitação dos animais domésticos. Após esta primeira fase de sensibilização, a câmara municipal vai intensificar as ações de fiscalização que podem vir a incluir a aplicação de coimas aos infratores, como forma dissuasora de comportamentos menos corretos. Pede-se a colaboração dos munícipes para a preservação da saúde e do ambiente!

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *