Arouca, Turismo

«Arouca Geopark é um dos melhores do mundo»

Após quatro dias de Congresso Internacional de Geoturismo, em Arouca, na sessão de encerramento foi proclamada a Declaração de Arouca. Anunciou-se, ainda, novo evento a realizar no «Arouca Geopark», em 2012, as I Jornadas Nacionais de Geoturismo. No próximo ano também aqui se realizará a 11.ª Conferência Europeia de Geoparques. 

A Declaração de Arouca surge da necessidade de «clarificar o conceito de geoturismo». Segundo esta, entende-se que geoturismo é «o turismo que sustenta e incrementa a identidade de um território, considerando a sua geologia, ambiente, cultura, valores estéticos, património e o bem-estar dos seus residentes». Margarida Belém, presidente da Associação Geoparque Arouca, frisou que este é um «marco importante» deixado neste congresso.  Cecília Meireles, Secretária de Estado do Turismo, classificou o geoturismo como «um produto de inovação», num país que «é mais que sol e mar». A governante disse, ainda, que em matéria de turismo o «Governo não pode fazer tudo sozinho.

A sua missão é promover e incentivar».  A declaração que marcou o dia de encerramento foi a de Jonathan Tourtellot, que classificou o Arouca Geopark como «um dos melhores geoparques do mundo». A afirmação recebeu o aplauso efusivo de toda a plateia. 

Durante este Congresso Internacional de Geoturismo debateram-se importantes temáticas para a clarificação do conceito de geoturismo nas suas diferentes vertentes, como por exemplo: 

– A educação e ciência;

– O desenvolvimento sustentável;

– O património e inovação;

– A promoção de sinergias e parcerias;

– Marketing e comunicação;

– Geoparks como territórios de excelência. 

Procurando ir ao encontro das necessidades identificadas ao longo destes dias de debate, julgou-se pertinente dar continuidade à discussão. Em 2012 o geoturismo voltará a ser debatido com a realização das I Jornadas Nacionais de Geoturismo, a 11.ª Conferência Europeia de Geoparques, ambos a ter lugar em Arouca, e ocorrerá em articulação com o desenvolvimento do projecto de criação de um curso de mestrado (segundo ciclo) do consórcio entre as universidades de Aveiro, do Minho e de Trás-os-Montes e Alto Douro.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *