Educação, Póvoa de Lanhoso

Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso equipa escolas com Quadros Interativos

O Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, Manuel Baptista, esteve no Centro Escolar do Cávado, em Monsul, para a apresentação dos quadros interativos com que a Autarquia está a equipar as salas de aula e para entregar os primeiros manuais digitais, que irão chegar aos cerca de mil e cem alunos do primeiro ciclo do concelho.

“Eu costumo dizer que, acima da política, estão os Povoenses e, sobretudo, as crianças e as pessoas que mais necessitam. A nossa alegria de todos os dias é saber que fazemos alguém feliz”, referiu o autarca, explicando que, primeiro houve necessidade de construir os Centros Escolares, conforme a Carta Educativa, estando mais um em construção no momento, e depois a necessidade de os equipar da melhor forma, com uma aposta nas novas tecnologias, como os quadros interativos.

Aquelas ferramentas representam a aposta que a Câmara Municipal está a efetuar de modo a contribuir para a utilização das novas tecnologias facilitadoras do ensino e da aprendizagem. Atualmente, já são 18 os quadros interativos instalados nas escolas do Concelho, num investimento na ordem dos 40 mil euros, comparticipado pela Câmara Municipal e por vários projetos no âmbito do ON 2 – O Novo Norte e QREN através do Fundo Europeu do Desenvolvimento Regional.

O Centro Escolar do Cávado já dispõe de quadros interativos em todas as salas do primeiro ciclo, mas, segundo o Presidente da Câmara, a intenção é dotar todas com aquele equipamento. “É um esforço que este executivo vai fazer para que as crianças tenham esta alegria e estas condições de trabalho, que são magníficas. Hoje, gostaria de andar na escola”, referiu Manuel Baptista, adiantando: “Queria fazer isso no mais curto espaço de tempo, pois é forte a nossa aposta na Educação e não queria que aí houvesse cortes. Contudo, com a diminuição das receitas da Câmara, não posso dizer quando será, mas gostaria de fazer isso até ao fim do mandato”.

Os manuais digitais, que representam um investimento de cerca de dois mil e 500 euros, vão ser entregues aos alunos dos 3º e 4º anos. No caso do 1º e 2º anos, o professor também terá um CD, o que lhe permite explorar na sala de aula, os conteúdos curriculares, com os alunos. Juntamente com o CD é também distribuído o caderno de atividades de inglês.

Os professores do Agrupamento do Ave e do Agrupamento Gonçalo Sampaio terão uma formação associada à utilização, exploração e acompanhamento do manual digital e sobre a utilização dos quadros interativos (à exceção dos docentes do Centro Escolar do Cávado, que já frequentaram uma ação desta natureza).

Em simultâneo, a Autarquia está a disponibilizar rede wireless nos Centros Escolares já existentes. A estes investimentos, há a acrescentar a oferta dos manuais escolares a todas as crianças do concelho que frequentam o 1º ciclo do ensino básico e a ação social escolar, que contempla a componente de apoio à família (refeições e prolongamento de horário) e transportes, o que demonstra bem a aposta na Educação.

Novidade traz vantagens ao ensino e à aprendizagem.

A novidade parece ser do agrado dos alunos. “Gosto destes quadros, porque podemos rever o trabalho que nós fizemos, podemos guardar coisas para vermos outra vez, podemos guardar trabalhos…”, explicou a jovem Juliana Sousa, que ainda é do tempo do quadro de giz. “Gosto mais de estudar agora, porque é mais fixe. E gosto mais porque nós aprendemos, escrevemos com uma caneta e dantes sujávamos as mãos todas no giz, depois ficávamos com as mãos todas sujas de pó, o quadro também não era tão bonito e não tinha tanta cor”, salientou Ricardina Ribeiro.

Para a Adjunta da Diretora do Agrupamento de Escolas Gonçalo Sampaio, Sara Silva, os benefícios também são notórios. “Estes quadros interativos são uma mais-valia na medida em que motivam mais as crianças para fazer as tarefas escolares e para o professor também são uma ferramenta que ele pode usar no processo de ensino-aprendizagem, que sai a ganhar. E já o temos verificado, porque, no nosso Agrupamento já temos vários Centros em que os quadros interativos estão em funcionamento e já temos verificado melhorias nos resultados das crianças”. Esta apresentação dos quadros interativos e a entrega dos primeiros manuais digitais decorreu no dia 3 de novembro.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *