Almada, Cultura

Teatro de Paris realiza leitura encenada de peça de Rodrigo Francisco – Almada

A peça Quarto minguante, de Rodrigo Francisco, vai ser lida em Paris a 14 de Novembro, no Théâtre de la Huchette. O comité de leitura da associação Les Amis du Théâtre de la Huchette escolheu este texto para uma das sessões de leitura que habitualmente organiza, seguidas de uma conversa com os autores. A direcção da leitura estará a cargo de Claude Leblond e a interpretação será dos actores Marc Beaudin e Jean-Pierre Ducos. Quarto minguante, a primeira peça de Rodrigo Francisco, estreou em 2007 no TMA, com encenação de Joaquim Benite e cenário de Jean-Guy Lecat. O texto foi publicado em França em 2009 na editora l’Oeil du Prince, com o título de Dernier Quartier e tradução de Marina da Silva.

Em Quarto minguante, Paulo visita o pai, que teve um acidente vascular cerebral. A circunstância das visitas, e o facto de tentar atenuar a dor do pai acamado, fá-lo perceber que já não sabe o que há-de dizer àquele que não há muito tempo atrás fora o seu herói. Embaraçado, acaba por levar-lhe um livro, não se dando conta do ridículo da situação. Os livros foram, precisamente, a causa do seu afastamento

A propósito de Quarto minguante escreveu a crítica:

  “Um texto de uma singeleza tocante, vestido com uma ternura e uma humanidade contagiantes”.

Rui Pina Coelho, Público

  “O melhor da peça são os diálogos curtos entre os dois, a caracterização das personagens e a tensão que nasce em função destas características”.

João Carneiro, Expresso

“O principal mérito de Rodrigo Francisco está na forma como gere o equilíbrio psicológico entre duas personagens aflitas e desajeitadas, tentando desesperadamente contornar os bloqueios na comunicação que os afastaram ao longo dos anos”.

  José Mário Silva, Diário de Notícias

RODRIGO FRANCISCO | DRAMATURGO

Rodrigo Francisco (Lisboa, 1981) colaborou entre 2000 e 2003 no suplemento DN Jovem, do Diário de Notícias. Foi publicado nas colectâneas Jovens Escritores 2003 e 2004 organizadas pelo Clube Português de Artes e Ideias. Representou o País na XII Biennale dei Giovani Artisti dell’Europa e del Mediterraneo, em Nápoles, em Setembro de 2005. Foi vencedor do concurso dramatúrgico Maratonas de Escrita 2005, organizado pela Sociedade Portuguesa de Autores. Estreou-se na escrita para teatro com Quarto minguante, texto dirigido por Joaquim Benite no TMA, em 2007, e na versão televisiva para a RTP em 2009. A peça foi publicada, em 2008, na revista espanhola Primer acto e, em 2009, na editora francesa Éditions l’Oeil du Prince. Seguiu-se Tuning, estreada em 2010, dirigida pelo mesmo encenador. Actualmente director-adjunto do TMA, Rodrigo Francisco tem sido assistente de encenação de Joaquim Benite, com quem tem feito a sua formação teatral, nomeadamente nas peças D. Juan, de Moliére (2006), Que farei com este livro?, de José Saramago (2007), O Presidente, de Thomas Bernhard (2009), O doido e a morte, de Raul Brandão (2010), A mãe, de Brecht (2010) e A rainha louca, ópera de Alexandre Delgado (2011).

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *