Marinha Grande, Sociedade

Câmara da Marinha Grande reuniu com vendedores do Mercado

A Câmara Municipal da Marinha Grande promoveu nos dias 12 e 14 de Outubro reuniões com os vendedores do Mercado Municipal da Marinha Grande, para apresentação do estudo prévio para a concepção do novo Mercado Municipal da Marinha Grande.

 

No dia 18 de Outubro, realizou uma reunião com a Associação Comercial e Industrial da Marinha Grande, com o mesmo intuito.

 

As reuniões contaram com a presença do Vice-Presidente da Câmara, Paulo Vicente; da Chefe de Divisão de Ordenamento, Planeamento e Projectos, Inês Marrazes; e do arquitecto da Câmara autor do estudo prévio, Miguel Figueiredo.

 

O Vice-Presidente da Câmara informou que as reuniões tinham como objectivo dar a conhecer e auscultar os vendedores sobre o Estudo Prévio do novo Mercado Municipal que a Câmara pretende executar no terreno anexo aos estaleiros municipais, perto do Parque da Cerca.

 

Paulo Vicente referiu ainda que, “colher a opinião e os contributos dos vendedores é importante para o projecto pois permitirá, que se possam considerar alguns ajustes no que será projectado, concertando as imposições legais deste tipo de equipamento às reais necessidades dos vendedores, bem como dos clientes”.

 

Proposta para o Mercado

 

Prevê-se a construção de um edifício para os postos de venda fixos e a instalação de estruturas cobertas para o mercado de levante. A área de intervenção integra ainda um parque de viaturas para veículos de vendedores e uma área de estacionamento para clientes.

 

A consolidação do tecido urbano na área Central da Marinha Grande reduz a existência de grandes áreas livres para a instalação tão próxima quanto possível do centro urbano de um equipamento tão necessário como o Mercado Municipal. Para além da escassez, os terrenos da área em causa são do domínio Municipal, o que obvia qualquer necessidade de aquisição de terreno para a concretização deste equipamento.

 

A opção por esta localização para implantar este equipamento público, prende-se com a sua grande proximidade com o centro urbano da Marinha Grande e a sua relação com a área urbana recentemente requalificada no âmbito do Programa Polis.

 

Este programa dotou esta zona da cidade de excelentes acessibilidades e espaços públicos qualificados, entre eles o Parque Urbano da Cerca e a requalificada Ribeira das Bernardas. No domínio das infra-estruturas, a disponibilidade de área de estacionamento automóvel ao longo da Av. John Beare, que margina a poente todo o parque urbano, bem como a fluidez da nova rede viária, assumem-se como determinantes para a escolha desta localização para o Novo Mercado Municipal.

 

A área da intervenção tem uma área total de 14.295m² e compreende duas parcelas distintas e a área de espaço público envolvente necessária à boa articulação urbana entre o existente e a proposta.

 

A proposta integra a criação de um arruamento de serviço com apenas um sentido de circulação, assente em parte no caminho já existente, com origem a poente na Rua Miguel Torga e que permite a circulação para sul paralelamente à Ribeira das Bernardas entroncando na Rua do Matadouro antes da Rotunda da Portela, permitindo uma adequada distribuição dos fluxos viários.

 

A circulação particular que se processa neste arruamento não obriga à adopção de soluções convencionais de pavimentação impermeáveis, assim, preconiza-se após o início na Rua Miguel Torga, que este arruamento seja pavimentado com recurso a pavé com abertura permeável. A solução apontada na faixa de circulação será similar à proposta para as zonas de estacionamento, com a particularidade de aqui ser adoptada uma estereotomia com maior permeabilidade.

 

A Sul do novo arruamento, estará implantada a edificação que conterá os espaços de venda permanentes e as estruturas cobertas de serviço aos vendedores de levante. Articulado entre estes dois espaços encontra-se o núcleo de apoio, que integra sanitários para público, balneários para vendedores e áreas de apoio. Nesta área que se pretende seja o núcleo funcional do Novo Mercado está ainda proposta a existência de 46 lugares de estacionamento ao ar livre para utentes – clientes – do equipamento, se deverão ser objecto de condicionamento específico para aumentar a sua rotatividade.

 

Ao longo do novo arruamento são ainda criados 20 lugares de estacionamento para clientes A área exterior, compreende espaços pavimentados e áreas permeáveis com tratamento paisagístico com espécies vegetais. A via de circulação terá um enquadramento vegetal em ambos os lados em toda a extensão confinante com a Ribeira, procurando manter uma perspectiva de continuidade nos percursos pedonais de transitam pelo Parque Urbano da Cerca a Sul.

 

Na parcela a Norte terá exclusivamente função de parqueamento das viaturas dos vendedores durante os três dias de funcionamento semanal do mercado. A ocupação prevista é de 72 lugares, e dada a natureza sensível do solo e procurando preservar as suas capacidades, a área deste parqueamento será pavimentada com recurso a grelhas de enrelvamento com combinações que assegurem as necessárias capacidades de carga exigíveis e a permeabilidade do solo para a natural drenagem das águas das chuvas por infiltração. Não se prevêem movimentações de terras e desaterros ou aterros, para além da correcção de pendentes de escoamento superficial, nem a passagem de qualquer infra-estrutura subterrânea.

 

O dimensionamento dos espaços de venda pretende dar resposta às necessidades de instalação dos vendedores com áreas concessionadas pelo Município, melhorando as condições específicas para cada sector ou tipo de produtos. A adequação dos locais de venda as exigências regulamentares de cada tipo de produto será devidamente assegurado no desenvolvimento do estudo prévio.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *