Cultura, Póvoa de Lanhoso

Segundo ciclo de exposições “10 Anos l 10 Exposições” na Póvoa de Lanhoso

Inicia no próximo sábado, dia 22 de outubro, o segundo ciclo da iniciativa “10 Anos l 10 Exposições”, que se realiza no âmbito das comemorações dos 10 anos de Reabertura e Programação Regular do Theatro Club da Póvoa de Lanhoso. Entre os dias 22 e 31 de outubro, abre uma exposição por dia, em locais diferentes, podendo as mesmas ser apreciadas até final de novembro. Recorde-se que, ao longo dos últimos 10 anos (2001-2011), a Galeria do The­atro Club patenteou cerca de 125 exposições, de índole e temáticas diversas, procurando sempre uma preferencial li­gação com a Póvoa de Lanhoso, a sua história, a sua cultura e as suas gentes.

 

Assim, no dia 22, a Exposição de Fotografia de Manuel Ferreira (2002 e 2008) regressa ao Theatro Club. No dia 23, o Posto de Turismo (na Casa da Botica) recebe a mostra “A Arte do Ouro – Aqui se faz”, que esteve patente no Theatro Club, este ano, no âmbito das Festas Concelhias de São José. No dia 24, abre a mostra “A Igreja Românica de Fontarcada” na EB 2,3 de Taíde e, no dia seguinte, 25 de outubro, a Escola Secundária da Póvoa de Lanhoso recebe “Ecos e Rostos da Implantação da República na Póvoa de Lanhoso (2010)”. A 26, é a vez de a EB 2,3 Prof. Gonçalo Sampaio acolher a exposição “Evocação da memória, 200 anos das Invasões Francesas (2009)”. No dia 27, no Centro de Saúde da Póvoa de Lanhoso abre “O monte do Pilar e o Parque do Horto sob o olhar do fotógrafo João Antunes Pardelho (2010)” e, no dia 28, uma Exposição de Escultura de Armando Rodrigues (Retrospetiva) fica disponível para visitas na Piscina Municipal. No dia 29, o Hotel da Póvoa recebe “Castelo de Lanhoso – Imagens de Outrora (2009)”. Seguem-se, a 30 de outubro, “Figurinos cénicos – Centro Criatividade (Retrospetiva)” na Quinta Turística Maria da Fonte e, a 31, “Obras de Fortificação Portuguesas – Tomo II – O Castelo de Lanhoso” no Centro Comercial da Calva.

 

Não constituindo novidade, a ocupação de espaços diferen­ciados para a promoção de exposições assume a diferença pela recuperação de mais 10 exposições, 10 anos volvidos sobre o início de uma programação cultural regular, em que o Theatro Club se assumiu como referência.

 

Ao iniciar o segundo ciclo de “10 anos, 10 exposições”, o ponto de partida continua a não ser a distinção pela sua maior ou menor importância, maior ou menor significado, antes uma diversidade elucidativa de trabalhos e sensibilida­des, criando oportunidade para outras exposições e outros espaços. Quando o Theatro Club evoca o 10.º aniversário de reaber­tura e programação regular, algumas das suas dinâmicas po­derão continuar a acontecer em espaços alternativos, susci­tando reencontros, provocando curiosidade e convidando à fruição pela população.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *