Cultura, Póvoa de Varzim

Tema “actual” com mais de dois séculos, Arquivo Municipal partilha documento – P. Varzim

Numa altura em que se fala do desaparecimento de algumas freguesias da Póvoa, por aglutinação de outras, por razões que todos conhecemos, o Arquivo Municipal apresenta um documento que aborda uma temática semelhante, com a devida distância temporal de mais de dois séculos.

A proximidade geográfica e as ligações da Póvoa de Varzim à vizinha Vila do Conde a dada altura da história, levou a que as edilidades vilacondenses chegassem a colocar a hipótese, e mesmo a formalizar este desejo mediante representação ao Governo de Sua Majestade, de unir as duas Vilas em uma só, pretensão desde logo contestada pelos habitantes da Póvoa. O documento em destaque para este mês de Outubro é precisamente o Registo desse protesto da população dirigido a Sua Majestade a Rainha, datado de 14 de Fevereiro de 1849.

Nesta nota fica bem clara a pretensão dos vilacondenses mas o facto é que não ganhou forma e nunca se concretizou. O que teria sido da nossa terra se tal tivesse acontecido? Hoje, a realidade de aglutinação de algumas freguesias deste Concelho, por diferentes motivos, próprios de uma sociedade em desgaste económico, parece ser irreversível e a identidade de algumas perder-se-á certamente.

 

Recorde-se que a apresentação deste documento (56º) está incluída na iniciativa cultural do Arquivo Municipal designada Páginas de História com Estórias. Através da divulgação dos seus fundos documentais, o Arquivo promove, desde Março 2007, encontros de cultura on-line. Cada mês, um documento no portal municipal. Esta partilha de conhecimento virtual tem subjacente a preocupação primordial de dar a conhecer ao público em geral algumas das preciosidades que o Arquivo Municipal conserva. O critério de escolha é sempre rigoroso e assente nos mais diversos temas e tipologias documentais, relacionado ou não com datas concretas ou acontecimentos passados, de modo a difundir os seus fundos documentais e torná-los veículos de cultura.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *