Cultura, Póvoa de Lanhoso

“Cegarrega” levou famílias ao Teatro – Póvoa de Lanhoso

Cerca de um milhar de pessoas assistiu às três apresentações do espectáculo “Cegarrega” nos dias 13, 14 e 15 de Outubro, no auditório de Fontarcada, na Póvoa de Lanhoso. Houve noites em que a lotação esteve esgotada.

Com esta coprodução estreou-se um novo modelo de captação de público para eventos destinados às famílias, já que a Autarquia entregou a gestão de duas das sessões aos Agrupamentos de Escolas do Ave e Prof. Gonçalo Sampaio. “A Câmara Municipal, atenta à necessidade de incutir na população o gosto pelo teatro tendo como referência que este deve ser um acto em família, convidou os dois Agrupamentos de Escolas a associarem-se a esta nova estratégia que alia a Cultura a Solidariedade. Assim, a receita do valor simbólico da bilheteira dos espetáculos deverá ser utilizada por cada um dos Agrupamentos em causas sociais ou solidárias no âmbito da Comunidade Educativa. Esta foi uma fórmula que resultou muito positivamente, dada a grande receptividade dos pais e alunos a esta proposta”, explica a Vereadora da Cultura e Ação Social, Fátima Moreira.

O balanço desta aposta é pois positivo, atendendo a que famílias completas se dirigiram a Fontarcada para um serão divertido, assistindo a “Cegarrega”, uma hilariante comédia, que resulta de uma coprodução entre o Teatro Invisível, o Teatro da Trindade, a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso (através do Centro de Criatividade da Póvoa de Lanhoso e do Theatro Club) e a Fundação Inatel.

“Cegarrega” baseia-se em dois textos que fazem parte do plano nacional de leitura (“Os Bichos” e “O Romance da Raposa”) de autores máximos da língua portuguesa (Miguel Torga e Aquilino Ribeiro). A adaptação é de José Azevedo e a direção é de Pedro Giestas.

Para além de ser um espetáculo disponível para itinerância nacional, sobretudo junto dos mais jovens, esta coprodução, direcionada para todos os tipos de público, tanto permite um estudo mais aprofundado da literatura portuguesa, como também assistir a um grande espetáculo de comédia. Para além disto, permite, aos atores, uma viagem ao universo popular português, através de dois textos fantástico do mundo das fábulas, e a construção de personagens com grande comicidade.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *