Cultura, Póvoa de Varzim

Talento dos mais novos em livro: Correntes d’Escritas – Contos infantis ilustrados na Póvoa de Varzim

Foi apresentado, esta tarde, na Escola EB1 de Cadilhe, em Amorim, o livro Correntes d’Escritas – Contos infantis ilustrados, que reúne os trabalhos distinguidos pelo Prémio Conto Infantil Ilustrado Correntes d’Escritas/ Porto Editora, cuja edição teve como cenário o 12º Correntes d’Escritas, realizado em Fevereiro de 2011.

Estiveram presentes na sessão Luís Diamantino, Vereador do Pelouro da Cultura, Luísa Tavares Moreira, Directora do Agrupamento de Escolas Campo Aberto – Beiriz, e Paulo Gonçalves, da Porto Editora.

Luísa Tavares Moreira afirmou que “a escola ter sido galardoada com o 3.º prémio reflecte o grande investimento que o agrupamento tem feito na escrita porque entendemos que se escreverem bem, melhor preparados estão para o futuro”. Para além disso, referiu que tal só é possível com “a dinâmica e vontade de melhorar dos professores, que muito gratifica a directora”. “Assim, estão criadas as condições para os alunos poderem voar”, concluiu.

Luís Diamantino transmitiu que se sentia honrado e orgulhoso “por estar numa escola do meu concelho, premiada, a realizar a sessão de lançamento de um livro, que existe graças a toda a iniciativa da Porto Editora no sentido de promover a leitura, a criatividade e a escrita”. Sobre o trabalho que arrecadou o 3.º prémio, o Vereador da Cultura assinalou que era “uma história muito fofa, que fala de peluches que ganham vida”. Ao tratarem os animais em vias de extinção, os alunos mostraram que estão atentos ao mundo em que vivem e passam para o papel os seus desejos, acrescentou. “É um momento de criação muito lindo”, constatou, referindo-se a outro aspecto muito importante, o enriquecimento vocabular dos alunos e a preocupação com a escrita.

Às jovens autoras presentes na sessão, Luís Diamantino disse “o maior prémio é o livro. São escritoras”, e, aos alunos do 4.º ano que também assistiam, incitou “que vos sirva de exemplo e incentivo para escrever”.

Paulo Gonçalves, da Porto Editora, afirmou que o livro apresentado era “a materialização do que consideramos ser a responsabilidade de uma editora como a Porto Editora. É nossa função ajudar a promover hábitos de leitura e de escrita”. Quanto ao Prémio Conto Infantil Ilustrado Correntes d’Escritas/ Porto Editora disse que “é uma excelente forma de os mais novos voarem e ficamos muito felizes se os pudermos ajudar a voar”.

Fernanda Moreiras, professora responsável pelo trabalho que ganhou o 3.º prémio, revelou que “foi uma experiência que conciliou uma parte criativa com vivências pessoais”. Assumindo que uma folha em branco é muito difícil de gerir, divulgou que os peluches que os alunos levaram para a escola foram o ponto de partida para a história. “Façam a experiência” foi o desafio lançado pela professora aos colegas, considerando que a participação é muito importante.

Como porta-voz da turma premiada, Antónia Capela, deixou o seu testemunho afirmando que “gostei muito de trabalhar em conjunto e escrever coisas divertidas com o grupo”.

A turma do 4.º ano presente também manifestou motivação para participar na edição do Prémio Conto Infantil Ilustrado Correntes d’ Escritas/Porto Editora 2012, à qual as escolas podem concorrer até 15 de Dezembro de 2011.

Este prémio destina-se a galardoar, anualmente, um Conto Ilustrado inédito, em língua portuguesa, realizado por alunos – conto e ilustração – que frequentem o 4º. ano de escolaridade do 1º. Ciclo do Ensino Básico. O Prémio visa estimular a criação literária especialmente o desenvolvimento da comunicação escrita e destina-se a trabalhos colectivos (realizados por todos os alunos de uma turma) com um mínimo de três e um máximo de cinco páginas. Cada Escola poderá concorrer com o máximo de dois trabalhos por turma do 4º. ano de escolaridade. Consulte o regulamento no portal municipal.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *