Santo Tirso, Sociedade

Câmara aprova contrato de empreitada para a construção da “iMOD” – Santo Tirso

A Câmara Municipal de Santo Tirso acaba de aprovar a minuta do contrato de empreitada para a construção da “iMOD – Incubadora de Moda e Design – Requalificação da Nave Industrial”, pelo preço de 2, 5 milhões de euros. A obra – que arrancará em novembro – vai ter um prazo de execução de 310 dias.

Com uma área coberta de 3 500 metros quadrados e localizada na antiga Fábrica do Teles, a iMOD acolherá empresas e projetos do setor têxtil cujo modelo de negócio possua uma forte componente de inovação e design.

A iMOD nascerá  num bloco contíguo à Nave Cultural, estrutura esta cuja construção já arrancou no início do corrente mês de outubro.

A incubadora iMOD – Inovação, Moda e Design adotará para sua gestão um modelo de base colaborativa, na qual se destacam como parceiros privilegiados a ESAD (Escola Superior de Arte e Design) que será responsável pela área de formação e a Fundação de Santo Tirso. Esta gestão irá articular um conjunto de funções convencionais com as atividades das empresas instaladas e dos seus parceiros estratégicos, explorando parcerias, promovendo uma forte atratividade comercial e cultural e apostando fortemente na projeção nacional e internacional.

Este é um projeto financiado por fundos comunitários regionais, ON2, ao qual a Câmara Municipal de Santo Tirso se candidatou em concorrência com outras entidades tendo sido selecionado e apoiado devido ao seu elevado mérito.

Ainda no contexto deste projeto, no âmbito da rede nacional em franca expansão, será  instalado um FabLab (laboratório de experimentação tecnológica) dedicado à moda, bem como espaços para a componente formativa, especificamente relacionada com o setor têxtil, nomeadamente através da presença de atividades letivas ao abrigo de uma licenciatura em Design de Moda.

Com esta obra, ficará totalmente reabilitada cerca de metade da área construída da Fábrica do Teles, cujo processo de qualificação e revitalização foi entendido na perspetiva de Quarteirão Cultural, configurar-se-á em três pólos a que estão agregados os serviços complementares:

1 – A Incubadora de Santo Tirso (1,5 milhões de euros de investimento – já acolhe 12 pequenas empresas de base tecnológica – a funcionar desde 2008)

2 – A Nave Cultural (2, 5 milhões de euros de investimento – a construção arrancou no início do corrente mês de outubro)

3 – A iMOD – Incubadora de Negócios Criativos no setor da moda, (2, 5 milhões de euros de investimento – a obra arranca no próximo mês de novembro)

O “Quarteirão Cultural” oferecerá espaços para a instalação de empresas e profissionais criativos (note-se que a Incubadora de Base Tecnológica instalada é o primeiro passo visível deste projeto) tais como; espaços para o desenvolvimento de projetos criativos; espaços para a realização de eventos de diversa natureza, dos quais se destaca pela sua dimensão a Nave Cultural, que iniciará a construção em breve; espaços para formação e laboratórios e ainda espaços comerciais e lúdicos, que aproveitando a frente de Rio proporcionarão novas formas de estar.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *