Sociedade, Trofa

Joana Lima apresentou Orçamento Participativo Jovem da Trofa na Suécia como modelo a seguir

A Presidente da Câmara Municipal da Trofa, Joana Lima apresentou esta terça-feira, 11 de outubro, o Projeto Orçamento Participativo Jovem da Trofa, na Suécia, no seminário Internacional Participatory Budgeting organizado pela Associação Sueca de Regiões – Swedish Association of Local Authorities and Regions.

 

O Municipio da Trofa foi apresentado como caso de sucesso e como exemplo de modelo a seguir, nomeadamente no campo da atuação junto dos mais jovens, já que no segundo ano da iniciativa de Orçamento Participativo Jovem, a decorrer neste ano letivo 2011-2012, a Câmara Municipal da Trofa está a reestruturar o projeto indo ao encontro dos anseios e das ideias propostas pelos próprios jovens.

 

Esta apresentação internacional surgiu assim, de um convite da Associação Sueca de Regiões para conhecer a experiência Trofense, desenvolvida ao longo do último ano, e por isso mesmo, a deslocação da Presidente da Câmara Municipal da Trofa, Joana Lima, foi totalmente financiada pela entidade organizadora do seminário, a Swedish Association of Local Authorities and Regions.

 

O OPJ da Trofa esteve assim em destaque, na Suécia, tendo recebido rasgados elogios dos projetos congéneres suecos, nomeadamente do projeto Diálogo Cidadão.

 

A Presidente da Câmara Municipal da Trofa, Joana Lima, viu a participação neste seminário internacional, como “ um reconhecimento público por todo o trabalho desenvolvido na Trofa, num projeto em que os jovens trofenses tanto se empenharam, dando um sinal de grande vitalidade cívica participando ativamente na escolha das melhores políticas para a sua comunidade e fazendo a diferença na sua rua, no seu bairro, na sua escola, na sua associação, na sua freguesia, enfim, no Concelho inteiro”.

 

De recordar que a Trofa iniciou o Orçamento Participativo Jovem em Novembro de 2010, apresentando-o a todas as escolas e associações do Concelho, com o intuito de educar para a cidadania e de fomentar a participação ativa dos jovens.

 

Este projeto é deliberativo, já que as propostas apresentadas e votadas pelos jovens participantes integram o Plano e Orçamento da Câmara Municipal para o ano seguinte.

 

Em causa estão 20 mil euros anuais dedicados a estes projetos, sendo que 12 500 euros são para projetos de âmbito geral e 7500 euros são destinados a projetos apresentados pelas escolas.

 

Esta iniciativa da Câmara Municipal da Trofa tem o apoio do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra, que permite assim, a fundamentação científica de toda a iniciativa.

 

O primeiro ano do Orçamento Participativo Jovem da Trofa terminou com saldo muito positivo com a realização, a 25 de junho, da primeira Assembleia Concelhia Jovem do Orçamento Participativo Jovem da Trofa, edição 2011.

 

Desta Assembleia saíram dois projetos vencedores do OPJ: PTA – Projeto “Trofa Ativa” e Laboratório de Ciências da EB 2/3 da Trofa – nas categorias de projetos de intervenção no território concelhio e de projetos apresentados pelos alunos das escolas. Os dois projetos vencedores, escolhidos por votação presencial e secreta, pelos membros presentes na Assembleia Concelhia, vão ser agora inscritos nos Planos e Orçamentos da Câmara Municipal de 2012.

 

O PTA – Projeto Trofa Ativa foi apresentado pelo Grupo de Escuteiros de Santiago de Bougado e  consiste em equipar o Souto de Bairros com um conjunto de equipamentos geriátricos que conferem a toda a população, a oportunidade de manter um nível mínimo de atividade física recomendável.

 

Paralelamente, o Laboratório de Ciências foi apresentado por um grupo de alunos da Escola EB 2/3 de Napoleão de Sousa Marques e consiste na criação de um Laboratório de Ciências com condições básicas ao nível da infraestrutura e da segurança.

 

Na base do projeto do Orçamento Participativo Jovem da Trofa que hoje foi apresentado internacionalmente na Suécia, esteve a vontade da Câmara Municipal da Trofa de “promover o envolvimento mais ativo dos jovens do Concelho em processos participativos, contrariando as dinâmicas existentes, na sociedade portuguesa, de afastamento dos jovens das questões públicas, da vida da comunidade e da política ativa”.

 

Em suma, o Orçamento Participativo Jovem da Trofa surgiu para reforçar a participação dos cidadãos jovens, com idades compreendidas entre os 10 e os 30 anos, que vivem, estudam ou trabalham na Trofa, “fomentando a construção de uma sociedade futura, mais forte, na senda de um contínuo desenvolvimento da qualidade de vida no Concelho”.

 

O Orçamento Participativo Jovem da Trofa insere-se nas dinâmicas participativas que têm ganho terreno, em vários Municípios portugueses, e noutros países do mundo, como no Brasil, mas apresenta algumas caraterísticas inovadoras, fruto da realidade onde está inserido. Sendo a Trofa um Concelho muito jovem, com mais de 28% da população com menos de 25 anos, a opção deste Executivo Municipal foi avançar com um Orçamento Participativo vocacionado para os Jovens, potenciando a sua participação ativa, num contexto de Orçamento Participativo deliberativo, gerindo assim, uma parte real do Orçamento Municipal disponível.

 

 

Informações

http://opjdatrofa.yolasite.com/

http://www.facebook.com/opjovemtrofa

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *