Gondomar, Turismo

Cortejo etnográfico “Um Desfile pela Tradição” em Gondomar

Foram 10 os ranchos que, no dia 8 de Outubro, participaram no “Desfile pela Tradição”. Numa organização do Pelouro do Turismo da Câmara Municipal de Gondomar (em parceria com a Federação das Colectividades do Concelho de Gondomar), esta foi a forma encontrada para encerrar o Festival Gastronómico “Hoje há Caldo de Nabos”. E, simultaneamente, assinalar os 20 anos de realização deste certame.

A partida do cortejo foi no Parque Municipal dos Castanheiros, junto do Multiusos. Depois, percorrendo a Rotunda Oliveira Martins, a Avenida 25 de Abril (com passagem pela Biblioteca e Auditório Municipal), a Praça Luís de Camões, a Rua do Monte Crasto e a Rua 25 de Abril, o cortejo viria a terminar no Largo de Santo António.

Esta acção teve como objectivo envolver as colectividades do Município na promoção turística de Gondomar, valorizando as tradições gastronómicas locais e despertando, ou reforçando, nos participantes, o orgulho pelos nossos costumes e gastronomia de referência. A decoração dos carros versou o 20.º Aniversário do Festival Gastronómico “Hoje há Caldo de Nabos”.

Participaram, para além do Grupo de Música Tradicional Portuguesa “Arco do Bojo”, os ranchos folclóricos de Gens, “As Ceifeiras de Sta. Maria de Medas”, S. Cosme, Valbom, Zebreiros, Fânzeres, Lavradeiras de Jovim e Santa Cruz de Jovim.

Na opinião do Vereador do Pelouro do Turismo, Joaquim Castro Neves, a iniciativa foi “extraordinária”. “Além da excelente participação de todos os grupos folclóricos envolvidos, notou-se uma elevada dedicação na preparação do cortejo e, principalmente, houve um respeito muito notório pelas tradições locais”, realçou Joaquim Castro Neves. Além de que, concluiu o Vereador do Pelouro do Turismo da Câmara Municipal de Gondomar, “as muitas pessoas que assistiram a este cortejo, valorizaram a iniciativa e considerarem importante a manutenção e divulgação dos valores que nos são mais tradicionais, históricos e importantes”.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *