Sociedade, Vila Franca do Campo

Campanha SOS Cagarro 2011 arranca em Vila Franca do Campo

   Vila Franca do Campo foi o concelho escolhido pela Secretaria Regional do Ambiente e do Mar para o lançamento da Campanha SOS Cagarro 2011 na ilha de São Miguel, dada a importância que o ilhéu de Vila Franca do Campo apresenta para a nidificação destas espécies.

   A Campanha SOS Cagarro decorre anualmente entre 1 de Outubro e 15 de Novembro, período que coincide com a saída dos cagarros juvenis dos ninhos para o primeiro voo transoceânico, e está organizada em 2 vertentes: a de Educação Ambiental e a de Conservação da Natureza.

   Durante os meses de Outubro e Novembro, serão organizadas brigadas nocturnas para recolha no terreno de cagarros juvenis para libertação na manhã seguinte. Estas brigadas organizadas pela Direcção Regional do Ambiente e do Mar contam com a colaboração da Câmara Municipal de Vila Franca do Campo, através do seu Pelouro do Ambiente, e serão oportunamente anunciadas, para que toda a população interessada se possa juntar a esta iniciativa e dar o seu contributo no salvamento de um cagarro.

   Recorde-se que estas campanhas decorrem nos Açores desde 1995 e têm como principal objectivo envolver as pessoas e entidades no salvamento dos cagarros juvenis encontrados junto às estradas e na sua proximidade. Alguns dos cagarros juvenis salvos nos Açores há mais de 7 anos já regressaram ao nosso arquipélago para acasalar e ter as suas crias.

   Mais informações sobre esta campanha no site:  http://www.azores.gov.pt/Portal/pt/entidades/sram/livres/SOS+Cagarro.htm

   Colabora com a campanha SOS CAGARRO:
   • Alerta familiares e amigos para o perigo de colisões e atropelamentos de cagarros durante o Outono;
• Não permitas a perturbação, a poluição e a destruição dos habitats de nidificação das aves marinhas;
• Não permitas a captura de aves para obtenção de isco, alimentação ou puro vandalismo, e sempre que necessário comunica às autoridades competentes as práticas ilegais que observaste;
• Partilha tudo o que aprendeste sobre as aves marinhas com familiares e amigos e contribui para o conhecimento da biodiversidade dos Açores.
Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *