Crato, Sociedade

Obras de Requalificação do Edifício da Varanda do Grão Prior no Crato

Câmara Municipal do Crato inaugura no Sábado, dia 8 de Outubro de 2011, pelas 17  horas, a requalificação do Edifício da Varanda do Grão Prior, na Praça do Município da vila do Crato.

 

Da edificação original, mandada construir durante a terceira década de Quinhentos pelo Infante D. Luís, designado Grão Prior do Crato por D. João III, resta actualmente a sua varanda assente sobre uma loggia, e a janela da sacada que liga o edifício ao espaço do varandim. O actual projecto de recuperação é assinado pelo Arquitecto Joaquim Nave, requalificando este edifício, classificado como Imóvel de Interesse Público em 1983, e adaptando-o à funcionalidade de um equipamento cultural municipal, no século XXI.

 

As obras de requalificação e beneficiação do Edifício da Varanda do Grão Prior foram candidatadas, no actual mandato autárquico, ao Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN), através de contratualização com o INAlentejo efectuada em Setembro de 2010. Em consequência foi aprovado, em 17 de Fevereiro de 2011 o financiamento de 80%, para um investimento total de 449.967,33 euros.

 

Como expressão de uma utilização contemporânea, assente na memória, no acto de inauguração será proferida uma conferência pelo Prof. Doutor António Ventura, Director do Centro de História da Universidade de Lisboa e Professor Catedrático da respectiva Faculdade de Letras, sobre o tema “1ª República Portuguesa – Uma visão de conjunto”. Será ainda inaugurada a exposição “Passe, Cidadão”, concebida e produzida pela Fundação Mário Soares e pela Cultideias, com o Alto Patrocínio da Comissão Nacional para as Comemorações do Centenário da República.

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo

1 comentário

  1. Averiguei a identidade da iniciativa e verifico que a notícia é incompleta além de injusta.
    De facto a iniciativa da recuperção e adaptação do Edifício da Varanda deve-se ao anterior Presidente da Câmara, Dr Correia da Luz (fonte Arquitecto Joaquim Nave por ele contratado para assinar o projecto).
    Iniciado no mandato 2005/2009, o actual executivo CDU tudo tem feito para atrasar a obra de modo a afastar a memória da autoria de tudo, tudo o que com ele se relaciona.
    O processo de financiamento foi devidamente articulado no âmbito do QREN pelo anterior Presidente Correia da Luz, sem o que não era possível realizar a obra.
    O SEU A SEU DONO – NÃO NOS APAGUEM A HISTÓRIA…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *