Mangualde, Sociedade

Auditório repleto para debater «(des)responsabilidades parentais» em Mangualde

Realizou-se na passada sexta-feira, no Auditório da Biblioteca Municipal Dr. Alexandre Alves, mais uma edição do Seminário «Bom Ninho, Bom Passarinho». A terceira edição do seminário foi dedicada ao tema «(DES)Responsabilidades Parentais». A iniciativa organizada pela Comissão de Protecção de Crianças e Jovens de Mangualde (CPCJ), contou com o apoio da Câmara Municipal de Mangualde.

 

D. Ilídio Leandro, Bispo de Viseu, João Azevedo, Presidente da Câmara de Mangualde e Maria José Coelho, Presidente da Comissão de Protecção Crianças e Jovens de Mangualde e Vereadora de Acção Social da autarquia marcaram presença na sessão de abertura. As intervenções ficaram marcadas pelo apelo à responsabilidade e pela pertinência do debate. D. Ilídio Leandro aproveitou a oportunidade para realçar a importância da relação conjugal no desenvolvimento da componente afectiva da criança e alertou para que, no momento de crise que o país atravessa, os políticos dirigentes dêem particular atenção às necessidades que os jovens e as crianças têm, para viverem com dignidade. João Azevedo agradeceu a presença de todos e falou das responsabilidades parentais numa perspectiva pessoal, enquanto pai de duas crianças. Já Maria José Coelho congratulou todos os elementos da organização pela pertinência do debate e pela enorme adesão à iniciativa, fazendo um apelo às famílias no sentido da necessidade de protecção, orientação e cuidados primários das crianças.

 

O seminário dividiu-se em dois painéis de debate. O primeiro painel, moderado por Isabel Costa, Procuradora Adjunta do Ministério Público do Tribunal Judicial de Mangualde, incidiu sobre os temas: “Exercício das responsabilidades parentais em caso de separação ou divórcio: o lugar do género nos acordos e decisões judiciais”, abordado por Ana Reis Jorge, do CICS – Centro de Investigação em Ciências Sociais da Universidade do Minho, e “Parentalidade positiva”, por Tiago Craveiro Neves, do Núcleo de Coimbra da APIPDF – Associação para a Igualdade Parental e Direitos dos Filhos. O II Painel, moderado por Cristina Lopes, Advogada e Conselheira para a Igualdade, teve como temática “A criança, a família e os direitos”, abordada por Laborinho Lúcio, Juiz Conselheiro do Supremo Tribunal de Justiça, onde destacou a criança como o elemento central da família, detentora de direitos próprios.

 

O Seminário ficou ainda marcado por um agradável momento musical protagonizado pela Mad´Orquestra, formada por estudantes do Agrupamento das Escolas de Mangualde, no âmbito do ensino articulado.

 

Contribuir para a melhoria das boas práticas fomentando a cooperação multidisciplinar e interinstitucional, proporcionar a troca de experiências entre os técnicos e a comunidade e sensibilizar a comunidade para a conciliação da vida profissional e familiar foram os três objectivos que nortearam este encontro. O seminário destinava-se em especial às comissões de crianças e jovens em risco, técnicos superiores com intervenção nas áreas de ciências sociais e humanas, juristas, médicos, técnicos de saúde, professores, pais e encarregados de educação.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *