Cultura, Gondomar

Exposição “Cer.Ta.Me” em Gondomar

Era inevitável, poucos dias após o falecimento de Júlio Resende, e num evento realizado na sala do Auditório Municipal que lhe é dedicada, que as primeiras palavras fossem dedicadas ao Mestre. Fernando Paulo, Vereador do Pelouro da Cultura da Câmara Municipal de Gondomar, começou por recordar Júlio Resende como “um dos nomes maiores das artes plásticas em Portugal”, realçando, por tal, que “a Câmara Municipal de Gondomar não pode deixar de manifestar o seu profundo pesar pelo desaparecimento de um dos seus mais ilustres munícipes” – naquela que foi “uma grande perda para as artes e para o país”.

Fernando Paulo relembrou Júlio Resende e, sobre o Mestre, disse ser “um grande humanista e uma referência ética e social”. Além de, e principalmente, ser “um homem simples, cordial e com uma grande vontade de colaborar”.

Estas afirmações foram feitas durante a abertura do “Cer.Ta.Me”. A exposição de Cerâmica, Talha e Metal estará patente ao público até 16 de Outubro. A iniciativa é da Associação Artística de Gondomar – e surge integrada no programa das Festas do Concelho.

Esta exposição, além da vertente de concurso, assume-se, primordialmente, como uma forma de divulgar os trabalhos dos artistas e artesãos de Gondomar. Participam 20 autores, num total de 38 obras (maioritariamente em cerâmica).

Em termos de premiados, o “Troféu ARGO” foi para a obra “Pirâmide… o milagre da multiplicação”, de Domingos Viterbo. Olga Martins (em cerâmica), “Poliglota das Artes” (em talha) e Fredy Rangel (em metais) foram os restantes premiados.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *