Lamego, Sociedade

Testemunhos de voluntários destacam importância da ajuda ao próximo em Lamego

Pequenas histórias de “pessoas comuns que fazem coisas extraordinárias” em prol dos outros, gastando o seu tempo e energia, para tornar o dia-a-dia dos mais desfavorecidos um pouco melhor, ilustraram, durante a conferência Oficina do Voluntariado, a importância deste tipo de trabalho que os portugueses desenvolvem um pouco por todo o mundo. Esta troca de experiências e ideias decorreu na cidade de Lamego, integrada na programação da Volta do Voluntariado que decorreu de6 a 8 de Setembro, uma iniciativa nacional que visa celebrar o Ano Europeu do Voluntariado.

     O objectivo das entidades que se juntaram em torno deste projecto é a promoção do debate sobre o tema, dando a conhecer diferentes instituições e oportunidades de voluntariado a nível local, nacional e europeu. Com este propósito, a Volta do Voluntariado em Lamego divulgou diversos testemunhos e estimulou comportamentos que incitem à responsabilização cívica dos jovens, sensibilizando e reconhecendo o valor do trabalho prestado pelo voluntário e a diferença do seu contributo para a sociedade. Os oradores do encontro alertaram para o facto que ele deve resultar de uma “escolha livre e ser bem feito”. Entre a assistência, muitos jovens ficaram agradados com a possibilidade desta prática aumentar as perspectivas de empregabilidade, uma vez que para as empresas traduz “iniciativa, responsabilidade e capacidade de trabalhar em rede”.

     A nível local, são muitos os exemplos de pessoas e instituições, nomeadamente a Câmara Municipal de Lamego, que diariamente auxiliam camadas de população carenciadas, como é o caso dos idosos ou dos reclusos. Para o voluntário, a ajuda ao próximo significa evolução pessoal e profissional, possibilidade de colocar em prática conhecimentos adquiridos e a aquisição de competências multidisciplinares.

     A conferência que decorreu no Teatro Ribeiro Conceição teve como oradores Artur Furtado (Representação da Comissão Europeia em Portugal), Elza Chambel (Presidente do Conselho Nacional para a Promoção do Voluntariado) e Margarida Duarte (Vereadora da Câmara Municipal de Lamego). Álvaro Bonito, Presidente da Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Lamego, e Paula Santos, docente na mesma instituição, apresentaram o projecto de voluntariado que este estabelecimento de ensino desenvolve em diversas vertentes.

     A celebração do voluntariado na cidade de Lamego foi complementada com uma componente prática, através da realização de diversas actividades de voluntariado no stand dedicado ao Ano Europeu do Voluntariado, instalado na Av. Alfredo de Sousa. Mais uma vez ficou demonstrado que é fundamental para a força, resistência, solidariedade e coesão social da comunidade.

     A passagem da Volta por Lamego foi organizada, em conjunto, pela Representação da Comissão Europeia em Portugal, pelo Conselho Nacional para a Promoção do Voluntariado, pela Comissão Nacional de Acompanhamento do AEV-2011 e pela Câmara Municipal, através do Centro de Informação Europe Direct, em colaboração com a ESTGL.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *