Desporto, Gondomar

Rali de Gondomar

A prova teve dois dias de competição, sendo que no primeiro dia (Sábado) foi disputada, à tarde, uma dupla passagem por dois troços em terra (S. Cosme/Covelo/Melres), terminando, já à noite, com a realização da sempre muito apreciada “Super Especial”. No dia seguinte (Domingo) foi disputada, da parte da manhã, mais uma dupla passagem por troços marcadamente de terra (S. Pedro da Cova/Foz do Sousa/Covelo/Medas).

A prova contava para o Campeonato Open de Ralis, Campeonato de Portugal/Júnior de Ralis, Campeonato Regional de Ralis Norte, assim como para o Desafio “Modelstand” e Troféu “Fast Bravo”.

No que concerne ao resumo da prova, e apesar de ter não surgido na liderança logo no início, nem por isso Luís Mota baixou os braços durante as restantes nove provas especiais disputadas no Rali de Gondomar. No final do primeiro dia já era líder, e ao longo da manhã de domingo consolidou a vitória – apesar de alguma pressão exercida pelos restantes candidatos.

O piloto de Gondomar, Nuno Cardoso, entrou na prova com o “pé direito a fundo” e assumiu a liderança do rali, seguido de Daniel Nunes e de António Dias. Para dois dos principais candidatos às vitórias tudo se complicaria na segunda especial da prova (Vilarinho). António Rodrigues deu um toque e foi forçado a abandonar. E, na mesma curva, Daniel Nunes passa pelo mesmo problema – vindo a abandonar mais à frente.

Acabados os pisos de terra do dia, os concorrentes aceleraram no centro de Gondomar – para entusiasmar o imenso público presente durante a realização das duas Super-Especiais.

O Multiusos de Gondomar foi, uma vez mais, o palco para a cerimónia de consagração dos vencedores deste rali. E Luís Mota/Alexandre Ramos colocaram o Mitsubishi EVO IV no lugar mais alto do pódio. Para além da vitória, Mota venceu também entre os concorrentes ao Campeonato Regional de Ralis-Norte. Nuno Cardoso/Mário Paiva e Diogo Salvi/Luís Cavaleiro completaram um pódio de Mitsubishi. João Ruivo/João Peixoto terminaram na quinta posição e venceram entre os concorrentes ao Desafio “Modelstand”. Paulo Barros sagrou-se vencedor no Troféu “FastBravo” (26º geral).

Foram 37 as equipas que terminaram esta edição do Rali de Gondomar – e 54 as equipas admitidas à partida. Destaque na prova para as desistências entre alguns dos favoritos, casos de António Rodrigues e Daniel Nunes (logo na fase inicial da prova).

Classificação final

1º Luís Mota / Alexandre Ramos – Mitsubishi Lancer Evo IV – 1h01m13,8s

2º Nuno Cardoso / Mário Paiva – Mitsubishi Carisma GT – a 37,9s

3º Diogo Salvi / Luís Cavelerio – Mitsubishi Lancer Evo VI – a 1m22,8s

4º Renato Pita / José Janela – Mitsubishi Lancer Evo VII – a 2m05,0s

5º João Ruivo / João Peixoto – Peugeot 206 GTI – a 2m34,1s

6º Daniel Ribeiro / André  Cortinhas – Peugeot 206 GTI – a 2m42,2s

7º Arturo Cota / Ricardo Faria – Seat Leon 4×4 – a 2m56,4s

8º Carlos Fernandes / Vasco Ferreira – Peugeot 206 GTI – a 3m16,7s

9º Fabricio Lopes / Pedro Vaz – Peugeot 206 GTI – a 3m27,0s

10º Ivan Carquejo / Valter Cardoso – Peugeot 206 GTI – a 3m37,9s

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *